Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 22/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 22/09 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 22/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 22/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/09 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Esportes

Com medo de zika, campeão olímpico congela esperma antes de Jogos no Rio

media Greg Rutherford, campeão olímpico em salto, congelou esperma com medo do zika nos Jogos do Rio. Reuters / Matthew Childs

O britânico Greg Rutherford, campeão olímpico do salto em distância, decidiu congelar seu esperma por temer o vírus da zika nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro em agosto. A namorada Susie Verrill declarou que o casal pretende ter mais filhos.

Em artigo divulgado no site da Standard Issue Magazine nesta terça-feira (7), Verrill disse que o casal estava cada vez mais preocupado com o vírus, transmitido pelo mosquito Aedes aegypti, e que pode acabar provocando microcefalia nos bebês.

O vírus também pode ser transmitido por via sexual e provocar problemas neurológicos em adultos, como a síndrome de Guillain-Barré, que causa paralisia e morte. Verrill disse que o vírus zika teve muito peso em sua decisão de não acompanhar o atleta ao Rio de Janeiro ao lado de seu filho, Milo.

"Não somos pessoas que nos preocupamos desnecessariamente, porém mais de cem especialistas médicos aconselharam a transferência dos Jogos para evitar que a propagação da doença se tornou um grande fator para que decidíssemos ficar”. Ela também acrescentou que “decidimos congelar o esperma de Greg, pois gostaríamos de ter mais filhos”.

Ministro brasileiro afirma que não haverá zika em agosto

O ministro dos Esportes do Brasil, Leonardo Picciani, afirmou à AFP que é "impossível" adiar os Jogos Olímpicos e que acredita que em agosto não existirão mais casos no Rio. "O Brasil está seguindo todas as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) contra o vírus", afirmou.

"As autoridades brasileiras estão tendo sucesso nessa luta, tivemos uma redução significativa de casos. Primeiro foram registrados quatro mil, em maio já havia baixado para 700 e esperamos que cheguem perto de zero em agosto", estimou o ministro do governo interino de Michel Temer.

Zika provoca inquietação e até desistências entre atletas

A doença provoca inquietação entre os atletas. O jogador de basquete espanhol Pau Gasol disse que considera a possibilidade de não disputar os Jogos e os golfistas Marc Leishman e Vijay Singh desistiram por esse motivo.

A zika pode causar malformações congênitas, como a microcefalia, que faz com que os bebês nasçam com o cérebro e a cabeça menores que o normal. Quase 1.300 bebês nasceram no Brasil com malformações irreversíveis desde que o mosquito Aedes aegypti, vetor da dengue, começou a transmitir o zika no ano passado.
 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.