Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 21/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 21/09 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 21/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 21/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 20/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 20/09 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Esportes

No sufoco, PSG vence Chelsea em casa nas oitavas da Liga dos campeões

media O uruguaio Edison Cavani comemora seu gol no Parc des Princes. Reuters / Gonzalo Fuentes

Determinação, garra e insistência. Esses foram os ingredientes que fizeram o PSG superar o Chelsea na noite desta terça-feira(16) por 2 a 1 no Parc des Princes, em Paris. Com o resultado, o time parisiense sai na frente no confronto entre os dois clubes pelas oitavas de final da Liga dos Campeões. Ibrahimovic e Cavani marcaram para os franceses enquanto Obi Mikel descontou para os ingleses.

A rivalidade de PSG e Chelsea, que se encontram pela terceira vez consecutiva na mesma fase da competição, ficou evidente durante toda a partida. Jogo intenso, disputado e, no fim, resultado merecido, que faz o time francês respirar aliviado e superar o final de semana turbulento com a suspensão de Serge Aurier, autor de insultos contra o treinador Laurent Blanc e vários companheiros de equipe.

Como previsto, Marquinhos assumiu a lateral direita e o PSG entrou com seis brasileiros em campo. Com o apoio da torcida e considerado favorito pela boa fase em que se encontra no campeonato francês, o time partiu logo para o ataque. E as chances foram aparecendo logo no início com Verrati, depois Lucas, Ibrahimovic. Até Maxwell tentou pelo corredor da esquerda, mas sempre o goleiro Courtois esteve atento.

O Chelsea segurou a pressão inicial, mas tinha dificuldades em subir para o ataque. O time inglês começou a respirar depois dos 20 minutos, e chegou com perigo ao gol parisiense dois minutos depois. David Luiz não cortou um cruzamento pela esquerda e Diego Costa cabeceou livre, mas Trapp espalmou para escanteio, em bela defesa.

O PSG voltou a assustar aos 32' com um cruzamento da direita para Ibrahimovic, que cabeceou sozinho, mas mal, para baixo, desperdiçando uma boa chance. Três minutos depois, num contra-ataque rápido, Di María foi lançado em profundidade, mas não conseguiu se livrar do zagueiro e tentou um chute cruzado, que passou à esquerda de Courtois.

Animado, o PSG tentou mais uma vez com Lucas, que acelerou pelo meio e foi derrubado perto da área. Na cobrança de Ibrahimovic, a bola desviou na barreira e enganou o goleiro belga.

A resposta do Chelsea não demorou e Willian teve bela oportunidade com uma falta de fora da área. Mas foi num escanteio, batido pelo próprio meia atacante brasileiro, que o Chelsea chegou ao empate. Numa bobeira da defesa, Obi Mikel aproveitou para balançar as redes. O juiz apitou o final do primeiro tempo quando os Blues ainda comemoravam o gol.

Vitória na etapa final

Precisando da vitória em casa, o PSG partiu para o ataque no segundo tempo, mas foi o Chelsea que assustou com o contra ataque rápido de Willian que lançou Diego Costa. Trapp saiu bem e evitou o gol do time londrino.

Aos 5', a resposta parisiense, com um belo chute de Di María de fora da área defendido por Courtois. Na sequência, lançado na área, Ibrahimovic chutou rasteiro, ms o goleiro belga defendeu para escanteio. Na pressão, o time parisiense tentou pelas laterais, mas foi uma tabela entre Lucas e Ibrahimovic que deixou o time mais perto do gol aos 15'. Courtois mais uma vez impediu o gol e foi um dos destaques da partida.

Acuado, o Chelsea ainda tentava surpreender e Oscar entrou no lugar de Eden Hazard para tentar armar os contra-ataques. No PSG, Lucas cedeu seu lugar para Cavani, que conseguiu, enfim, furar o bloqueio defensivo inglês. Aos 33', depois de receber um passe em profundidade do argentino Di María, o atacante uruguaio chutou cruzado, na saída de Courtois.

"Saímos felizes com o resultado, mas sabemos que vamps ter pela frente um jogo tão difícil quanto este", reagiu o lateral Maxwell, satisfeito com a garra da equipe. "Mostramos uma cara bonita, de quer buscar e querer fazer o gol, e temos que aproveitar essa pequena vantagem no jogo de volta", completou.

"Fizemos um grande jogo, criamos diversas oportunidades, e foi um bom resultado. Ficamos satisfeitos quando conseguimos impor nosso jogo. Foi um bom resultado, a gente tem a vitória, nunca se decide no primeiro jogo", disse David Luiz.

Para o meia atacante Oscar, o gol fora de casa do Chelsea pode fazer diferença na briga pela vaga. "Foi um jogo difícil, o PSG fica muito com a bola, e o Chelsea jogou principalmente no contra-ataque, mas temos chances de reverter a situação", avaliou o brasileiro.

Com o resultado, o PSG tem a vantagem, mas pode ficar sem a vaga nas quartas se o time inglês vencer em casa pelo placar mínimo, já que o primeiro critério de desempate é o número de gols marcados fora de casa. Os dois times voltam a se enfrentar no dia 09 de março

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.