Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 18/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 18/08 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 18/08 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 18/08 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 18/08 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 18/08 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 17/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 17/08 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Esportes

Oito candidatos concorrem à sucessão de Blatter na presidência da Fifa

media O xeque Salman ben Ibrahim Al-Khalifa, presidente da Confederação Asiática de Futebol (AFC), um dos candidatos à presidência da Fifa. REUTERS/Bazuki

Oito concorrentes oficializaram suas candidaturas à sucessão de Joseph Blatter na presidência da Fifa. O prazo para os interessados apresentarem suas candidaturas termina à meia-noite desta segunda-feira (26). O presidente da federação liberiana de futebol, Musa Bility, tornou-se hoje o oitavo concorrente a entrar na disputa. Assim como Bility, outros dois dirigentes esperaram o último dia para oficializar a candidatura: o xeque Salman ben Ibrahim Al-Khalifa, presidente da Confederação Asiática de Futebol (AFC), e o secretário-geral da Uefa, Gianni Infantino.

Gianni Infantino conta com o apoio do comitê executivo da confederação europeia, o que fragiliza ainda mais a candidatura do presidente da entidade, Michel Platini, que se manteve na disputa apesar de estar suspenso por 90 dias pelo comitê de ética da Fifa.

Também concorrem o sul-africano Tokyo Sexwale, ex-companheiro de cela de Nelson Mandela, o príncipe jordaniano Ali Hussein, que levou Blatter ao segundo turno na última eleição, o francês Jérôme Champagne, ex-secretário-geral da Fifa, e David Nakhid, de Trinidad e Tobago. Ainda restam algumas horas até o prazo final, que se encerra à meia-noite em Zurique, sede da Fifa, 21h no horário de Brasília.

Zico anunciou a intenção de concorrer, mas ainda não conseguiu reunir as cinco cartas de apoio de federações nacionais necessárias para validar a candidatura.

Apesar do mega-escândalo de corrupção, o comitê executivo da Fifa manteve para o dia 26 de fevereiro a eleição do sucessor do presidente demissionário Joseph Blatter, que, como Platini, foi suspenso por 90 dias.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.