Ouvir Baixar Podcast
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 20/01 08h57 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 20/01 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 20/01 08h30 GMT
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 19/01 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 19/01 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 19/01 14h00 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 18/01 08h36 GMT
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 18/01 08h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Esportes

Ladrões teriam utilizado gás para roubar casa do piloto Jenson Button

media Button ao vencer o GP de Austrália. ©Reuters

O piloto britânico de Fórmula 1 Jenson Button e sua mulher, Jessica, tiveram sua casa de férias roubada na noite de segunda-feira (3), na cidade litorânea de Saint-Tropez, no Sul da França. O porta-voz do corredor revelou nesta sexta-feira que os criminosos teriam inserido gás pelo ar condicionado da residência, com objetivo de fazer o casal dormir. Mas a polícia francesa não confirma esta versão.

Segundo o porta-voz, dois homens entraram na casa enquanto todos dormiam e roubaram joias, incluindo o anel de noivado de Jessica. O prejuízo chegaria a € 426 mil. O assessor de Button também disse que os criminosos teriam conseguido efetuar o roubo sem acordar o casal porque teriam utilizado gás para fazê-los dormir, prática que, segundo ele, seria “um problema crescente em Saint-Tropez”.

A polícia francesa considera a versão fantasiosa, pelo menos segundo as pistas de que dispõe até o momento. “Pelo que sabemos, nunca houve na região de Saint-Tropez roubos com utilização de gás para adormecer as vítimas”, disse o promotor adjunto Philippe Guémas à agência AFP.

Exames de sangue

Segundo Guémas, a equipe de Jenson Button teria feito uma afirmação “gratuita” baseada no fato de o piloto ter se sentido mal no dia seguinte. “Fizemos retiradas de amostras de sangue, que serão analisadas”, complementou.

Outra fonte que acompanha a investigação confirmou que não existem registros deste tipo de prática, embora os roubos a residências estejam em alta na região, habitualmente frequentada pela classe alta. James Button, de 35 anos, é piloto da equipe McLaren e vive em Mônaco, a cerca de 130 quilômetros de Saint-Tropez.

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.