Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 17/06 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 17/06 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 17/06 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 17/06 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 17/06 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 17/06 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 16/06 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 16/06 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Esportes

Polícia britânica confirma identidade de torcedores acusados de racismo

media No sábado, torcedores exibiram cartazes contra o racismo, em um jogo na Inglaterra. Action Images via Reuters/Tony O'Brien Livepic

A polícia de Londres confirmou neste domingo (22) que as fotos de três torcedores do Chelsea publicadas na sexta-feira (20) como sendo dos autores de insultos racistas em Paris são mesmo dos agressores. A Scotland Yard explicou que os três foram interrogados sobre o caso, mas não podem ser presos porque o fato aconteceu no exterior.

Os homens aparecem em um vídeo impedindo a entrada de um passageiro negro em um vagão do metrô parisiense, aos gritos de “nós somos racistas e gostamos de ser”. A polícia britânica pediu a colaboração da população para identificar outras pessoas que participaram do episódio, que levou o presidente do clube a se dizer “enojado” com o comportamento dos torcedores. O grupo se dirigia para um jogo entre o Chelsea e o Paris Saint-Germain (PSG), na capital francesa, na terça-feira.

A agressão causou uma onda de indignação internacional e levou à abertura de uma investigação na França. Até o momento, cinco torcedores foram identificados e proibidos temporariamente de ir ao estádio do time. Eles correm o risco de sofrer uma suspensão vitalícia.

Jogadores usam camisetas contra o racismo

Neste sábado, os jogadores do Chelsea usaram camisetas contra o racismo, durante o aquecimento prévio à sua partida contra o Burnley. O ato já estava previsto e havia sido anunciado na segunda-feira (16), um dia antes dos acontecimentos em Paris, nas oitavas de final da Liga dos Campeões.

O Chelsea publicou em seu site um comunicado no qual explicava a estampa das camisetas, uma mobilização que já tinha ocorrido no ano passado, antes de uma partida contra o Everton. "José Mourinho e os jogadores do Chelsea querem mandar uma mensagem contra a discriminação, usando para isso as palavras de Nelson Mandela", destacou o comunicado.

Antes do jogo pela 26ª rodada do campeonato inglês, contra o Burnley no Stamford Bridge, os torcedores londrinos exibiram um cartaz em que se podia ler: "negros ou brancos, somos todos azuis", em alusão ao apelido do clube inglês.
 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.