Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 16/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 16/07 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 16/07 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 16/07 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 16/07 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 16/07 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 15/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 15/07 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Esportes

França abre inquérito após ato racista de torcedores do Chelsea em Paris

media Momento em que passageiro negro é expulso de vagão do metrô parisiense por torcedores racistas do Chelsea é filmado por celular. Reprodução Youtube

A Justiça francesa abriu nesta quarta-feira (18) um inquérito por “violência voluntária motivada por racismo em um meio de transporte coletivo”. A decisão acontece no dia seguinte que torcedores do clube inglês Chelsea impediram um homem negro de entrar no vagão do metrô parisiense em que estavam. O incidente aconteceu antes das oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa entre o PSG e o Chelsea, no estádio Parc des Princes em Paris, e provocou uma onda de indignação.

O ato racista dos torcedores do Chelsea na terça-feira (17) foi filmado por um britânico que mora em Paris e postado na internet. O vídeo foi um dos mais vistos nas últimas horas nas redes sociais. Nas imagens, os torcedores do clube inglês empurram violentamente o homem negro e o impedem de entrar no vagão. Em seguida, gritam: “nós somos racistas e amamos isso!”

O incidente aconteceu quando os torcedores iam para o estádio Parc des Princes. Os agressores ainda não foram identificados. Após a abertura do inquérito, as investigações serão comandadas por um órgão da Secretaria de Segurança de Paris especializado em ocorrências em grandes eventos esportivos. A Scotland Yard, a polícia britânica, propôs ajuda aos colegas parisienses para investigar o caso.

Reações

A direção do Chelsea lamentou o “comportamento horrível” de seus torcedores é “inadmissível no futebol ou na sociedade”. O clube londrino vai apoiar as ações penais contra os envolvidos e garantiu que irá sancionar os culpados, inclusive com “medidas de interdição” se for provado que os agressores são sócios do Chelsea.

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, condenou o incidente em sua conta no Twitter, escrevendo que “não há espaço para o racismo no futebol”. A UEFA soltou um comunicado se dizendo “consternada”. A Federação Europeia de Futebol também informou que como o incidente aconteceu fora do estádio, e, portanto, fora da jurisdição da entidade, cabe apenas à Justiça francesa investigar o caso.

A Federação Inglesa de Futebol também deplorou um “comportamento vergonhoso que é um ato criminoso e por isso os responsáveis devem ser severamente punidos”. Mesmo tom na Associação de Torcedores Ingleses que fala de um “incidente chocante”. A entidade afirma que a maioria dos torcedores do Chelsea está indignada.

A partida de ida das oitavas de final entre o PSG e o Chelsea terminou empatada, 1 a 1.

Assista o vídeo do episódio no Youtube:

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.