Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 17/09 15h27 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 17/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 17/09 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 17/09 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 17/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 16/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 16/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 16/09 15h00 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Esportes

Lais Souza voltou ao Rio após terminar tratamento nos Estados Unidos

media A atleta brasileira Lais Souza, em foto antes do acidente ocorrido em janeiro de 2014. Foto: facebook/Lais Souza

A brasileira Lais Souza, ferida gravemente nos Estados Unidos no dia 24 de janeiro quando se preparava para participar das Olimpíadas de Inverno de Sochi na categoria freestyle, chegou neste sábado (13) ao Rio de Janeiro. A informação é do Comitê Olímpico Brasileiro (COB).

A jovem esquiadora de 25 anos, que ficou paralítica depois de um acidente em Salt Lake City durante um treinamento, desembarcou no Rio acompanhada de sua mãe e do doutor Antonio Mattos Jr. da equipe olímpica, indicou o COB no comunicado.

Lais Souza não quis dar entrevista à imprensa neste sábado porque ela "quer descansar nesses primeiros dias no Brasil e pede que respeitem sua vida privada", segundo o COB.

Uma semana após seu acidente, Lais foi transferida de Salt Lake City para o Hospital Universitário de Miami, que possui uma grande experiência no tratamento de lesões de medula.

Depois da fase crucial do tratamento, em março de 2014, o COB e a Condeferação Brasileira de Desportos na Neve (CBDN) decidiram deixar a atleta em Miami. Seu tratamento com implante de células-tronco terminou no dia 4 de dezembro. O período de permanência temporária da atleta estava previsto até o dia 24 de dezembro.

Uma campanha foi lançada no Brasil para financiar seu tratamento. Em uma nota no seu site, o COB informa que nos últimos 11 meses, Lais Souza "recebeu a ajuda de pessoas físicas e de empresas privadas", e foi contemplada com diversos itens para o seu dia-a-dia como cadeira elétrica e carro adaptado nos Estados Unidos.

O Comitê afirma que Lais tem apoio financeiro do COB, da CBDN, da Universidade Estácio e que o Senado deverá aprovar em breve uma aposentadoria mensal vitalícia para ex-atleta.

Ex-ginasta que participou dos Jogos de Atenas em 2004 e de Pequim em 2008, Lais Souza decidiu mudar para o esqui freestyle e disputar as primeiras Olimpíadas de Inverno este ano.

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.