Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 17/06 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 17/06 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 17/06 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 17/06 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 17/06 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 17/06 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 16/06 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 16/06 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Esportes

Na apresentação ao PSG, David Luiz responde críticas de Dunga e Mourinho

media David Luiz ao lado de Nasser Al-Khelaïfi, presidente do PSG REUTERS/Benoit Tessier

Em sua apresentação como jogador do Paris Saint-Germain na manhã desta quinta-feira (7), em Paris, o zagueiro David Luiz rebateu as declarações provocativas do treinador da seleção brasileira, Dunga, e de seu ex-técnico no Chelsea, José Mourinho.

“Nunca vendi uma imagem. Eu gosto de passar aquilo que sou. Não faço o bom moço ou o bad boy para as pessoas gostarem”, afirmou o jogador, questionado sobre a entrevista de Dunga em que o técnico afirmou que “o jogador tem que jogar por eficiência, não porque vende uma imagem”. David Luiz disse que concorda com o treinador e explicou que a sua relação com a torcida é algo “a ser acrescentado ao primordial”, que é jogar.

Ouça a entrevista 07/08/2014 Ouvir

“Dunga disse simplesmente o que é natural de um treinador. O treinador quer 11 jogadores que mostrem o seu melhor. As outras coisas aconteceram de forma muito natural nesse mundial, acho que todo mundo gosta de ser acarinhado, de ter essa ligação com a torcida”, disse o novo zagueiro do PSG.

Na entrevista coletiva realizada no hotel The Península, próximo ao Arco do Triunfo, na capital francesa, o jogador também comentou as declarações de seu ex-treinador do Chelsea, José Mourinho, que disse que sentirá “mais falta do homem David Luiz do que o jogador”. David também considerou a declaração “normal”: “Se ele dissesse que ia sentir a minha falta, ele estaria se contradizendo, já que foi a favor da minha saída. Mas agora eu só escuto o meu trainador Laurent Blanc. Mourinho e o Chelsea são passado”.

Copa do Mundo e Thiago Silva

Torcedores do PSG e fãs de David Luiz sob a chuva em frente ao hotel The Peninsula, em Paris. Gabriel Brust/RFI

Diante da primeira pergunta sobre a Copa do Mundo e a desastrosa derrota por 7 a 1 para a Alemanha, David Luiz respirou fundo e começou dizendo que “se a Copa tivesse acabado nas quartas de final, não haveria essas questões”. E saiu em defesa da zaga brasileira: “A qualidade tanto minha como do Thiago Silva, do Dante e do Henrique não se discute”. Sobre a parceria com Thiago Silva, que ele reproduzirá no PSG, resumiu:  “a gente se entende só no olhar”.

O presidente do Paris Saint-Germain, o qatari Nasser Al-Khelaïfi – que está à frente do clube desde 2011 e é o grande responsável pela fase de pujança da equipe – participou da entrevista ao lado de David Luiz. Al-Khelaifi disse que não considerou o jogador caro (foram € 49,5 milhões) e que o contratou não só porque o considera o melhor zagueiro do mundo, mas porque ouviu falar que era um bom homem, “gentil com todos e que joga para a equipe, não apenas para ele”.

Imprensa francesa quis saber sobre cabelo e religião

A imprensa francesa aproveitou a ocasião para começar a conhecer melhor a personalidade do jogador com quem conviverá ao longo da temporada. Assim como Ronaldinho Gaúcho ficou marcado pela ativa vida noturna em Paris, David Luiz deve deixar a sua marca pessoal na cidade luz. “O seu cabelo ajuda ou atrapalha?” perguntou um repórter. “Amortece”, respondeu David. “Mas eu passo shampoo para não cheirar mal”.

Outro repórter reparou que o jogador já havia mencionado Deus duas vezes ao longo da entrevista e quis saber o papel da religião em sua vida. “Deus é tudo na minha vida, é naquilo que eu creio. Tenho a consciência que todo mundo tem o mundo dentro de si, todo mundo quando põe a cabeça no travesseiro lembra que está sozinho e pede, conversa sozinho” divagou David Luiz, em um discurso que seria definido por um jornalista francês como “muito bonito”, após a entrevista.

O PSG estreia amanhã na abertura da Ligue 1, o campeonato francês, mas ainda não contará com o novo zagueiro, que participou do treino de quarta-feira, mas deve esperar um pouco mais antes de entrar nos campos franceses.

 
O tempo de conexão expirou.