Ouvir Baixar Podcast
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 13/12 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 13/12 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 13/12 14h00 GMT
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 13/12 08h57 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 13/12 08h36 GMT
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 13/12 08h30 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 09/12 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 09/12 08h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Economia

Forbes: Trump despenca no ranking das maiores fortunas do planeta

media Donald Trump perdeu quase 200 posições no ranking dos mais ricos do planeta. REUTERS/Yuri Gripas

O presidente norte-americano Donald Trump foi um dos grandes perdedores do tradicional ranking dos mais ricos do mundo divulgado anualmente pela revista Forbes. O chefe de Estado despencou quase 200 posições na lista.

Essa foi uma das principais surpresas do ranking deste ano. O presidente dos Estados Unidos, que fez fortuna no setor imobiliário, caiu da 544ª posição para a 766ª. Sua riqueza está agora avaliada em US$ 3,1 bilhões, 400 milhões a menos que há um ano.

Outra novidade foi que o norte-americano americano Jeff Bezos, fundador do site de compras Amazon, se tornou o homem mais rico do mundo, deixando para trás Bill Gates, o criador da Microsoft. Bezos, de 54 anos, tomou o título de seu compatriota de 62 anos graças a uma alta de 59% das ações da Amazon no último ano, que praticamente multiplicou por dois sua fortuna, avaliada em US$ 112 bilhões. O gênio da informática, hoje mais conhecido por sua fundação focada em assuntos de saúde e educação, terá de se conformar com o segundo lugar, com um patrimônio estimado em US$ 90 bilhões.

O também americano Warren Buffett conservou o terceiro lugar, completando o pódio com US$ 84 bilhões. Ele é descrito pela Forbes como "um dos investidores mais bem sucedidos de todos os tempos".

Moda e luxo no ranking

A lista continua com o francês Bernard Arnault, dono do império de luxo LVMH, grupo por trás de marcas como Louis Vuitton, Dior ou Kenzo, que se tornou o europeu mais rico do mundo, com uma fortuna estimada em US$ 72,2 bilhões. Graças à melhora do euro diante do dólar nos últimos meses, o empresário subiu sete posições em relação ao ranking do ano passado.

Arnault é seguido de perto pelo fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, de 33 anos, que tem a quinta maior fortuna do planeta. Ele ultrapassou esse ano outro grande ator do mundo da moda. O criador do grupo Zara, o espanhol Amancio Ortega, caiu para o sexto lugar, perdendo duas posições, mas ficou à frente do empresário mexicano Carlos Slim, que ocupa a sétima posição, uma a menos que no ano passado.

A primeira mulher da lista só aparece na 16ª posição: Alice Walton, herdeira da cadeia americana de supermercados Wal-Mart, com US$ 46 bilhões. Atrás dela está outra herdeira, a do império de beleza L'Oréal, Françoise Bettencourt Meyers, com US$ 42,2 bilhões.

Dois magnatas chineses também entraram pela primeira vez para a lista das 20 maiores fortunas do mundo: Ma Huateng, dono da gigante digital Tencent, que se torna o homem mais rico da Ásia, e Jack Ma, fundador da gigante chinesa de comércio digital Alibaba.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.