Ouvir Baixar Podcast
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 10/12 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 10/12 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 10/12 14h00 GMT
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 10/12 08h57 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 10/12 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 10/12 08h30 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 08/12 08h36 GMT
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 08/12 08h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Economia

Nobel de Economia diz que vai “torrar” dinheiro do prêmio

media "Vou gastar meu dinheiro o mais irracionalmente possível", brincou Richard Thaler ao receber o Prêmio Nobel de Economia. REUTERS/Kamil Krzaczynski

Em tom de brincadeira, Richard Thaler diz que vai “gastar seu dinheiro o mais irracionalmente possível”. O economista venceu o Nobel por sua pesquisa sobre a influência do comportamento dos consumidores no mercado e recebeu US$ 1 milhão.

Durante uma coletiva de imprensa na universidade de Chicago nesta segunda-feira (9), onde ele leciona, o professor de 72 anos contou que “dormia profundamente” quando recebeu a ligação da academia sueca. De bom humor, ele também declarou que “diferentemente de Bob Dylan”, que venceu o prêmio de Literatura no ano passado, ele tem “a intenção de ir a Estocolmo”, onde será entregue a recompensa.

Richard Thaler é um dos pioneiros das pesquisas econômicas do comportamento, que associa conhecimentos da psicologia e do comportamento humano à economia.

Em 2008, ele publicou o livro "Nudge, o método persuasivo para inspirar boas decisões", que virou um best-seller e influenciou governantes e empresas, propondo soluções originais a problemas de poupança, consumo e saúde pública.

Fator de posse

A doutrina de Thaler, batizada de "paternalismo libertário", foi também ponto de referência para políticos, principalmente no governo de Barack Obama. O coautor do best-seller, o jurista Cass Sunstein, foi um dos conselheiros do presidente democrata. Segundo sua teoria, os indivíduos tomam suas decisões financeiras considerando principalmente seu impacto a curto prazo.

O economista determinou o chamado "fator de posse", mostrando que os indivíduos têm aversão à perda e dão mais importância ao que já têm do que àquilo que não têm. Essa visão leva a decisões errôneas, como fazer um investimento em plena alta de preços.

A doutrina da economia comportamental surgiu no fim dos anos 70 e foi criada por Milton Friedman. Ela revolucionou as teorias econômicas clássicas, que consideravam que os indivíduos agiam segundo seus próprios interesses. Thaler admitiu que nem sempre foi bem recebido no mundo econômico. "Os economistas raramente aceitam" uma ideia ou uma teoria, ironizou nesta segunda-feira.

"Não acho que mudou o que as pessoas pensam nos últimos 40 anos. Em consequência, decidi corromper a juventude, cujo espírito ainda não está modelado", admitiu. "Os jovens economistas adotaram a economia comportamental". Em 2002, um colega de Thaler, o psicólogo Daniel Kahneman, já havia recebido o Nobel de Economia, por suas pesquisas sobre a finança do comportamento.

Outros economistas dessa linha também foram reconhecidos pela Academia, entre eles Angus Deaton, premiado em 2015 por sua análise do consumo e o bem-estar, assim como Robert Shiller, laureado em 2013 com outros pesquisadores por seus estudos sobre a influência da psicologia nos mercados financeiros.

(Com informações da AFP Brasil)

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.