Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 20/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 20/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 20/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 20/09 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 20/09 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 20/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 19/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 19/09 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Economia

Fusão cria maior grupo de comercialização de bananas do mundo

media Chiquita Brands International e Fyffes anunciaram nesta segunda-feira (10) a sua fusão. Flickr/ Creative Commons

O grupo americano Chiquita Brands International e seu concorrente irlandês Fyffes anunciaram nesta segunda-feira (10) a sua fusão. A operação vai criar o maior grupo de produção de bananas do mundo com um faturamento de US$ 4,6 bilhões por ano (R$ 10,7 bilhões).

O recém-criado ChiquitaFyffes terá 50,7% do capital controlado pelos acionistas da
Chiquita Brands International e 49,3% pelos acionistas da Fyffes, que detém a marca Sol. O acordo será concluído até o final deste ano. "Essa é uma aliança estratégica e natural que combina duas empresas complementares com uma longa história e uma importante reputação”, disse em comunicado Ed Lonergan, presidente da Chiquita. Ele informou ainda as duas marcas serão mantidas.

Além do mercado de bananas, a ChiquitaFyffes será também um gigante em outros segmentos do agronegócio, como comercialização de melão, de abacaxi e de saladas embaladas. Presente em mais de 70 países, o novo império do agribusiness possui 32 mil empregados.

"Estamos ansiosos para trabalhar com a equipe da Chiquita e para construir uma empresa em comum que estará bem posicionada para ter sucesso em um mercado muito competitivo e que vai agregar valor para nossos acionistas”, disse  David McCann, diretor-geral Fyffes.

A fusão será submetida à aprovação dos acionistas e da Alta Corte da Justiça da Irlanda, já que a nova empresa será sediada no país europeu.

A América Latina é responsável por mais de 80% das exportações mundiais, segundo a FAO (Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura). Mas a comercialização do produto está nas mãos, principalmente, de cinco grandes empresas: Del Monte, Chiquita (ex-United Fruit Company), Dole (ex-Standard Fruit), Fyffes e Noboa.

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.