Ouvir Baixar Podcast
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 27/06 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 27/06 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 27/06 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 26/06 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 26/06 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 26/06 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 26/06 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 26/06 09h36 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.

Império de Eike Batista afunda, mas empresário não deve quebrar

Império de Eike Batista afunda, mas empresário não deve quebrar
 
O empresário Eike Batista. Reuters/Handout

Apesar de ver a sua fortuna cair em um ritmo vertiginoso, o empresário Eike Batista não deve ir ao fundo poço e quebrar, na opinião de analistas. A ascensão e a queda de Eike, a mais espetacular da história recente do Brasil, é vista como uma consequência “normal” no mercado financeiro, onde os riscos criam milionários mas também acabam com impérios como o construído pelo empresário brasileiro.

O valor de mercado das empresas do grupo EBX despencaram na bolsa de valores de São Paulo. Em novembro de 2010, no auge do sucesso, as companhias valiam 98 bilhões de reais. Hoje, este valor caiu para R$ 2 bilhões. Na semana passada, o calote anunciado de quase US$ 45 milhões da petrolífera OGX, antiga estrela de Eike Batista, foi tratado pela imprensa internacional como “o fim de uma era”.

O professor de Finanças do Insper Michael Viriato acompanha a queda da antiga 8ª maior fortuna do mundo. Ele lembra que, no passado, Eike tinha cometido o mesmo erro que repetiu agora, ao exagerar nas expectativas de produção de petróleo do poço de Tubarão Azul.

O professor de Economia da Unicamp Francisco Lopreato reitera que as dúvidas sempre acompanharam as promessas de Eike, uma verdadeira armadilha para os investidores menos experientes. Com a imagem abalada no mercado financeiro, o empresário não deve reconquistar tão cedo a confiança dos mercados. Quando isso acontecer, o preço pago pelo riscos terá disparado.

Já Roberto Altenhofen, analista de mercado da Empiricus Research, está pessimista sobre o futuro de Eike Batista. Para ele, só lhe resta o caminho da reestruturação judicial para as companhias mais sólidas do império X. Porém, depois de toda esta tempestade, é o mercado financeiro brasileiro que vai se ver mais maduro.

Os analistas consideram que os danos à credibilidade de Eike Batista se concentram no próprio empresário: a imagem do país para os investidores estrangeiros é pouco ou nada afetada. Para escutar a reportagem completa, clique em “ouvir”, acima.
 

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
Programas
 
O tempo de conexão expirou.