Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 17/06 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 17/06 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 17/06 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 17/06 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 17/06 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 17/06 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 16/06 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 16/06 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Economia

Setor industrial brasileiro registra menor crescimento em 6 meses

media Estudo sobre atividade industrial também mostrou que o número de funcionários diminuiu no setor no mês de abril. AFP / Luis Costa

Uma pesquisa divulgada nesta quinta-feira, dia 2 de maio, mostrou que a indústria brasileira registrou em abril sua menor expansão em seis meses. A queda nas vendas para exportação, que acontece desde novembro de 2012 seria o principal fator deste fenômeno.

A pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, sigla em inglês) do instituto Markit mostrou que a atividade do setor industrial brasileiro atingiu o 50,8 - um ponto a menos que em março e o pior índice desde outubro de 2012, que foi de 50,2. Leituras acima de 50 apontam expansão e, abaixo, retração.

De acordo com o Markit, o volume de novos pedidos foi o menor em seis meses. Além disso, o número de negócios para exportação caiu, depois de quatro meses de crescimento. Este teria sido o motivo da diminuição do número de funcionários no setor – empregos, que segundo o Markit, não foram repostos. Os empregados que se demitiram também não tiveram suas vagas preenchidas.

Em contrapartida, a produção industrial registrou crescimento pelo quarto mês consecutivo, embora moderadamente. O mesmo aconteceu com as compras de insumos. No entanto, os estoques de insumos sofreram reduções pelo vigésimo mês consecutivo. Os estoques de produtos finais caíram, mas a taxa de redução foi modesta, após dois meses de alta.

O mês de abril também registrou um acréscimo expressivo nos preços dos insumos, mas a indústria não pode repassá-lo aos clientes devido à concorrência de mercado. Os produtos que mais tiveram alta nos valores foram o aço, plásticos e combustíveis.
 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.