Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 17/09 15h27 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 17/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 17/09 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 17/09 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 17/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 16/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 16/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 16/09 15h00 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Economia

Ministros das Finanças da zona do euro discutem em Bruxelas crise na Grécia, Espanha e Chipre

media O futuro da zona do euro está sendo discutido em Bruxelas. Reuters

Reunidos na capital belga, os ministros das Finanças da zona do euro discutem a crise econômica, principalmente na Espanha, Grécia e Chipre. As questões da supervisão bancária do bloco, o uso do fundo de resgate da zona do euro e a liderança do Eurogrupo também devem abordados.

Com informações de Letícia Fonseca, correspondente da RFI em Bruxelas

Uma das principais missões do Eurogrupo será chegar a um consenso sobre como ajudar os bancos espanhóis após a promessa feita na cúpula europeia de auxílio direto assim que uma nova regulamentação única dos bancos europeus for definida. Mas as dúvidas pairam sobre como e quando o acordo vai ser implementado, pois a regulamentação bancária só deve ser aplicada no ano que vem.

O luxemburguês Yves Mersch foi indicado para chefiar o Banco Central Europeu (BCE). Uma recomendação formal vai ser adotada na terça por todos os ministros das Finanças do bloco. A nomeação foi uma condição de Jean-Claude Juncker para continuar no cargo de líder do Eurogrupo, que ocupa há oito anos, pelo menos até o final do ano. Seu mandato termina no próximo dia 17. O ministro alemão das Finanças, Wolfgang Schauble é candidato oficial ao posto, mas tem a reticência da França desde a eleição do socialista Hollande.

Às vésperas da reunião, o ministro francês das Finanças, Pierre Moscovici afirmou que há pressão dos mercados para que as decisões do último Conselho Europeu sejam “traduzidas em atos”.

No mês passado, os líderes da zona do euro concordaram em deixar o BCE responsável pela supervisão bancária.Com isso, os bancos serão recapitalizados diretamente pelo Mecanismo Europeu de Estabilização Financeira. Esse acordo favoreceu a Espanha, que pediu um resgate de até 100 bilhões de euros para o seu setor bancário.

Antes das férias do verão europeu, os ministros da zona do euro devem se reunir, mais uma vez, no dia 20 de julho.
 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.