Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 18/05 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 18/05 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 18/05 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 18/05 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 18/05 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 18/05 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 17/05 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 17/05 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Américas

Ações do Facebook registram novo dia de queda na Nasdaq

media A rede social Facebook entrou na bolsa Nasdaq na sexta-feira 18 de maio de 2012. REUTERS/Shannon Stapleton

Para decepção de muitos investidores, as ações da rede social Facebook continuam despencando na bolsa de valores Nasdaq. Em três dias, o papel já acumula perda de 18,42%.

Pelo visto os investidores do mercado financeiro não "curtem" o Facebook. Pelo terceiro dia consecutivo, as ações da rede social na Nasdaq continuam a despencar. Ontem, os papéis caíram 8,90%, encerrando o pregão a cotados a US$ 31. No total, desde a sua estreia da Bolsa na última sexta-feira,a ação do Facebook acumula uma perda de 18,42%. Ou seja, já perdeu US$ 19 bilhões em valor de mercado.

A rede social, que possui 900 milhões de usuários em todo o mundo, tem encontrado dificuldades para expandir sua receita publicitária e os próprios anunciantes ainda estão tentando descobrir como tornar o marketing na rede rentável.

Para Michael Pachter, da Wedbush Securities, a oferta de ações do Facebook foi superestimada. Ele avaliou que a rede social colocou “muitas ações” por um custo muito elevado. Rick Summer, da consultoria Morningstar, também é cético : «Achamos que a empresa tem dificuldades a curto prazo”, ponderou. A desaceleração do faturamento também pode pressionar a cotação do título para baixo.

Essas incertezas se somam ao péssimo clima entre os investidores. Autoridades do mercado financeiro americano pretendem investigar o lançamento de ações do Facebook. Muitos investidores reclamam que o JP Morgan, banco que coordenou a abertura de capital da empresa, informou apenas alguns clientes, às vesperas da oferta, que o lucro do Facebook seria menor que o esperado em 2012.

A Finra, autoridade reguladora do mercado financeiro, divulgou que vai analisar os argumentos desses investidores e, além do JP Morgan, o Morgan Stanley e o Goldman Sachs também serão investigados.

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.