Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 19/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 19/10 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 19/10 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 19/10 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 19/10 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 19/10 09h30 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 14/10 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 14/10 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Economia

Mercado do luxo aposta nos países emergentes

media O empresário Bernard Arnault dono do grupo LVMH em coletiva nesta sexta-feira em Paris. Reuters

O grupo LVMH, número um mundial do setor, dono de marcas como Louis Vuitton e Dior, divulgou resultados de um balanço mais do que otimista para o ano passado e aposta nos mercados emergentes

O mundo do luxo vai bem e continuará a ganhar rios de dinheiro em 2011, prevê o empresário Bernard Arnault dono do grupo LVMH, o número 1 mundial do setor. O grupo que reúne a Louis Vuitton, os perfumes Dior e o champagne Dom Perignon, citando apenas as marcas mais famosas, faturou mais de 20 bilhões de euros no ano passado, um recorde que garantiu pela primeira vez ao grupo um lucro anual de 3 bilhões de euros.

Como as outras marcas de luxo, LVMH é beneficiado pelo aumento da demanda de paises asiáticos, mas também do Brasil. Recentemente, Bernard Arnault afirmou que o mercado brasileiro de perfumes e maquiagem tem um excelente potencial de crescimento. Mas os produtos do grupo também resistem bem em mercados tradicionais como Europa e Estados Unidos.

A LVMH enfrenta inclusive problemas para atender a forte demanda, no setor de bolsas e acessórios em couro e champagne, mas Bernard Arnault não vê nenhuma nuvem no horizonte que possa impedir o grupo de repetir e até mesmo ultrapassar o excelente resultado de 2010 este ano e em 2011.
 

 
O tempo de conexão expirou.