Ouvir Baixar Podcast
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 20/09 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 20/09 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 20/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 19/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 19/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 19/09 15h00 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 17/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 17/09 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Cultura

Fábula fantástica de Guillermo del Toro ganha Leão de Ouro em Veneza

media Guillermo Del Toro é premiado no Festival de Cinema de Veneza. REUTERS/Alessandro Bianchi

O júri do 74º Festival de Veneza premiou neste sábado o mexicano Guillermo del Toro com o Leão de Ouro por "The Shape of Water', que pode ser traduzido como “A forma da água”, uma fábula de amor entre uma empregada muda e uma estranha criatura anfíbia.

Ambientado em 1962, em plena Guerra Fria, o filme conta a história de uma jovem muda, "Elisa" (Sally Hawkins). No longa, o mexicano volta a dar asas à sua paixão por criaturas fantasmagóricas, mediante um chamativo universo visual.

 "Se você permanecer puro e com sua fé, com aquilo em que acredita, no meu caso, monstros, você consegue fazer qualquer coisa", disse o diretor na noite deste sábado ao receber o prêmio, entregue pela presidente do júri, a atriz americana Annette Bening.

Del Toro, que vive nos Estados Unidos, dedicou o troféu "a todos os diretores mexicanos e latino-americanos que sonham em fazer algo que passe uma mensagem, que ouviram que isso não poderia ser feito. Isso pode ser feito. Acredito na vida, no amor e no cinema", declarou.

Estreia de diretor francês leva prêmios

O segundo prêmio mais importante, o Leão de Prata, foi para o francês Xavier Legrand por "Jusqu'à la Garde" (“Até a guarda”, em tradução livre), sobre um divórcio dramático, em que uma criança fica refém da relação cada vez mais hostil entre seus pais. Legrand também foi premiado com o Leão do Futuro, para o melhor filme de estreia. “Jusqu'à la Garde” também é uma denúncia feroz da violência contra as mulheres.

O melhor roteiro foi para o humor negro do britânico Martin McDonagh, com "Three Billboards Outside Ebbing, Missouri", um dos favoritos ao prêmio máximo do festival. A comédia dramática de duas horas cheia de diálogos espirituosos e salpicada dos piores insultos existentes nos Estados Unidos, arrancou muitos risos em Veneza. O filme narra o conflito entre uma mãe (Frances McDormand) e a polícia local.

O prêmio de melhor atriz foi para a britânica Charlotte Rampling, por sua interpretação no filme "Hannah", coprodução franco-belgo-italiana do jovem cineasta italiano Andrea Pallaoro. O prêmio de melhor ator foi para Kamel El Basha, por seu papel em "The Insult", de Ziad Doueiri (Itália).

O diretor israelense Samuel Maoz recebeu o grande prêmio do Júri por "Foxtrot", uma tragédia familiar contada em três atos. E pela primeira vez na história do mais antigo dos festivais de cinema, filmes de realidade virtual foram incluídos na competição. O prêmio de melhor filme nessa categoria foi para o americano Eugene YK Chung por "Arden's Wake Expanded".

Segue abaixo a lista de premiados do 74º Festival de Cinema de Veneza:

  - Leão do Ouro de melhor filme:

   "The Shape of Water", do mexicano Guillermo Del Toro (EUA)

   - Leão de Prata de melhor diretor:

   Xavier Legrand, por "Jusqu'à la Garde" (França)

   - Grande Prêmio do Júri:

   "Foxtrot", de Samuel Maoz (Israel)

   - Prêmio especial do júri:

   "Sweet Country", de Warwick Thornton (Austrália)

   - Copa Volpi de melhor ator:

   Kamel El Basha em "The Insult", de Ziad Doueiri (Itália)

   - Copa Volpi de melhor atriz:

   Charlotte Rampling em "Hannah", de Andrea Pallaoro (Itália)

   - Melhor roteiro:

   Martin McDonagh por "Three Billboards Outside Ebbing, Missouri" (GB)

   - Prêmio Marcello Mastroianni de melhor ator ou atriz:

   Charlie Plummer em "Lean on Pete", de Andrew Haigh (GB)

   - Leão do Futuro de melhor primeiro filme:

   Xavier Legrand, por "Jusqu'à la Garde" (França)

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.