Ouvir Baixar Podcast
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 11/12 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 11/12 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 11/12 14h00 GMT
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 11/12 08h30 GMT
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 10/12 08h57 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 10/12 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 10/12 08h30 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 08/12 08h36 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Cultura

Photoshop em Claudia Cardinale no cartaz do 70° Festival de Cannes cria polêmica

media Claudia Cardinale é a imagem do cartaz do 70° Festival de Cinema de Cannes Festival de Cinema de Cannes 2017

A atriz italiana Claudia Cardinale foi a escolhida para o cartaz do festival deste ano. Mas ao lado de sua pose deslumbrante, o incompreensível emagrecimento da cintura e das coxas causou indignação nas redes sociais e nas mídias.

A imagem é inesquecível. A bela italiana dando um salto com uma saia longa, os cabelos ao vento, com um sorriso encantador, pés descalços. O fundo vermelho vivo projeta ainda mais a silhueta, transmitindo feminilidade e alegria ímpares. A fotografia foi tirada durante uma sessão sobre um terraço em Roma, em 1959, por um profissional desconhecido.

Hoje, com 78 anos, Claudia ainda é célebre e querida no meio cinematográfico, tendo representado papéis marcantes nos filmes de Luchino Visconti.E se sentiu muito honrada por ter sido escolhida para o cartaz do festival de cinema mais famoso do mundo.

E que o cartaz é magnífico, ninguém duvida. Mas quem pode explicar por que a foto foi totalmente retocada em relação à original, afinando a silhueta da atriz? Naquela época, e ainda hoje, como prova Monica Belucci, as italianas se destacam por suas formas generosas. Foi um gif animado que começou a circular na Internet que indicou a diferença entre as fotos, e acabou revoltando internautas, a ponto de ganhar destaque em todas as mídias.

Os cartazes simbolizam o espírito do Festival de Cannes e são tão aguardados quanto a seleção dos filmes. No ano passado, foi o filme "O Desprezo", de Jean-Luc Godard. Em 2015, foi a atriz sueca Ingrid Bergman, em 2014, o italianíssimo Marcello Mastroianni, com quem Claudia Cardinale filmou Oito e Meio, de Fellini, en 1963.

Admirando a beleza de La Cardinale, e a espontaneidade da imagem, tudo o que se pode dizer sobre esse photoshop é que não precisava. Mesmo.

Reação elegante de Claudia minimiza a polêmica

«Quero responder a esta falsa polêmica que não tenho comentários a fazer sobre o trabalho artístico realizado nesa imagem", disse a estrela, explicando que o cartaz não representa somente seu corpo, mas também uma dança, uma roda, e que o retoque da imagem acentuou este "efeito de leveza" e a projeta como uma figura de sonho. "A preocupação com o realismo não faz sentido aqui", ela afirmou, completando que como "feminista convicta, não viu nenhuma agressão ao corpo da mulher".

Sempre elegante, e com muita classe, ela concluiu: "Há coisas bem mais importantes a discutir no mundo. E tudo isso é só cinema, não esqueçam".

 

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.