Ouvir Baixar Podcast
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 18/12 08h30 GMT
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 17/12 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 17/12 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 17/12 14h00 GMT
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 17/12 08h57 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 17/12 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 17/12 08h30 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 15/12 08h36 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.

"Na França nos sentimos na verdade da música clássica", diz violoncelista

 
O violoncelista paraense Diego Cardoso tem vários projetos musicais na França Elcio Ramalho/RFI

O violoncelista paraense Diego Cardoso, que mora na França desde 2007, se dedica a vários projetos musicais. Ele participa do trio Brasilis e do quarteto Celloproject e também colabora com outros músicos e dá aula no conservartório Maurice Baquet, em Noisy-le-Grand.

Nesta sexta-feira (17) e neste sábado (18), ele se apresenta com o Celloproject, um quarteto de violoncelos, respectivamente no Espace Brémontier e na Catedral Sainte-Croix de Paris des Arméniens, ambos na capital francesa. No repertório, uma viagem musical da Rússia à América.

"Somos quatro ex-alunos da Ecole Normale de Musique de Paris, onde eu estudei em Paris. Resolvemos montar um projeto diferenciado, misturando música erudita com outros gêneros e sempre com um convidado diferente. O último concerto que fizemos foi com a cantora francesa Rafaëlle Cohen, com canções famosas do cinema. Ela é uma artista muito conhecida de comédia musical. O nosso próximo trabalho será com dois amigos brasileiros, o pianista Zazá e o percussionista Ewerton, com pitadas de jazz", explica.

Já com o trio Brasilis, formado por violino, viola e violoncelo, "temos um repertório clássico bem amplo, mas estamos dando espaço aos compositores contemporâneos, como o violinista do quarteto, Kalie Akel, que escreve músicas para o grupo". "Focamos justamente na música erudita brasileira", completou.

Cardoso também vai se apresentar nos dias 9 e 13 de abril no EuropArt, festival de música de câmara de Bruxelas, com a pianista francesa Elodie Vignon. No repertório obras dos tchecos Petr Eben e Bohuslav Martinů e do francês Alberic Magnard, entre outros.

De Belém para a França

Cardoso começou sua formação no Conservatório Carlos Gomes, em Belém. Aos 13 anos, ele entrou na Orquestra Sinfônica do Teatro da Paz, templo da música clássica da capital paraense.

Depois ele se formou em violoncelo na Universidade Federal do Rio de Janeiro e integrou a orquestra do Teatro Municipal e a Orquestra Nacional.

Ele chegou à França por meio de uma bolsa de aperfeiçoamento nos conservatórios de Briançon e Lyon. Em Paris, ele fez um curso com a renomada violoncelista Geneviève Teulières-Sommer e obteves o diploma superior de concertista. Atualmente ele mora em Lille, no norte do país.

"A França tem uma grande estrutura da música clássica, tem uma grande escola de violoncelo. A gente tem a oportunidade de ver concertos das melhores orquestras do mundo. É enriquecedor encontrar pessoas como a minha ex-professora Geneviève, que faz 80 anos este ano e foi aluna do André Navarra, ou seja, bebeu na fonte", diz. "Aqui a gente se sente na verdade da música clássica. No Brasil, a gente não sabe realmente de onde vem, como é que vem."


Sobre o mesmo assunto

  • RFI CONVIDA

    Audiovisual ajuda a divulgar artistas da música clássica, diz John Blanch

    Saiba mais

  • RFI CONVIDA

    Música clássica brasileira encontra bossa nova em teatro parisiense

    Saiba mais

  • Saúde

    Ir a concertos de música clássica diminui estresse, aponta estudo

    Saiba mais

  • RFI CONVIDA

    Cantora Dom La Nena mistura música clássica e ritmos latinos

    Saiba mais

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
Programas
 
O tempo de conexão expirou.