Ouvir Baixar Podcast
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 16/12 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 16/12 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 16/12 14h00 GMT
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 16/12 08h57 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 16/12 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 16/12 08h30 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 15/12 08h36 GMT
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 15/12 08h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Cultura

2016, ano trágico para o mundo da música

media Price, George Michael, David Bowie e Leonard Cohen AFP

A morte de George Michael no domingo (25) é a mais recente de uma lista de grandes nomes da música que nos deixaram em 2016. Lembramos abaixo os talentos que se foram este ano.

David Bowie. A morte do astro do rock em 10 de janeiro, apenas dois dias depois do lançamento do álbum "Blackstar", dia em que completava 69 anos, pegou os fãs de surpresa. Fonte constante de inovação, Bowie manteve praticamente em sigilo que lutava contra um câncer.

Glenn Frey. O guitarrista e cofundador da banda de rock The Eagles faleceu em 18 de janeiro aos 67 anos, vítima de uma artrite reumatoide, agravada por uma colite ulcerosa e uma pneumonia. O grupo ganhou fama mundial com canções como "Hotel California".

Paul Kantner. O cofundador da banda Jefferson Airplane, grupo pioneiro do rock psicodélico, morreu em 28 de janeiro aos 74 anos por uma falência múltipla dos órgãos, após um ataque cardíaco. À margem da música, entrou para a história por defender o uso das drogas e contar em um livro sua experiência na Nicarágua sandinista dos anos 80.

Prince. O ícone do pop e autor de canções como "Purple Rain" morreu em 21 de abril aos 57 anos em sua casa em Minnesota, nos EUA, vítima de uma overdose acidental de potentes analgésicos. Sua morte deixou órfãs várias gerações que se inspiraram em sua forma transgressora de entender e viver a vida.

Maurice White. O fundador do Earth, Wind & Fire criou algumas das canções funk mais famosas, como "Let's Groove" ou "Boogie Wonderland". O grupo formado por músicos negros foi um dos precursores a romper os tabus raciais na música pop: conquistou o público branco sem perder o entusiasmo dos afroamericanos. White sofria do mal de Parkinson e faleceu em 4 de fevereiro aos 74 anos.

Keith Emerson e Greg Lake. Keith Emerson, extravagante tecladista no uso dos sintetizadores no rock, cometeu suicídio em sua casa de Los Angeles em 11 de março, aos 71 anos. Greg Lake, com quem fundou a banda Emerson, Lake & Palmer, faleceu vítima de câncer em 7 de dezembro aos 69 anos.

Phife Dawg. O rapper americano, um dos criadores do grupo A Tribe Called Quest, morreu em 22 de março aos 45 anos, após anos de luta contra problemas provocados pelo diabetes.

Merle Haggard. A lenda da música country faleceu em 6 de abril, dia em que completou 79 anos.

Leonard Cohen. O poeta e cantor faleceu em 7 de novembro aos 82 anos, depois de marcar as vidas de milhões de pessoas com sua espiritualidade e seu canto ao amor. A família anunciou sua morte depois de enterrar o artista em sua cidade natal, Montreal. Assim como Bowie, Cohen lançou o último e aguardado álbum, "You Want It Darker", semanas antes da notícia.

Sharon Jones. Considerada uma das embaixadoras do soul e funk, que alguns chegaram a chamar de versão feminina de James Brown, morreu vítima de câncer no dia 18 de novembro, aos 60 anos.

Rick Parfitt. O guitarrista do grupo Status Quo faleceu em 24 de dezembro aos 68 anos, depois de sofrer uma grave infecção.

George Michael. Uma das melhores vozes do pop britânico, primeiro com a dupla Wham! e depois em carreira solo, faleceu em sua casa de Londres aos 53 anos, possivelmente no dia de Natal, apesar de seu agente não ter confirmado a data. O intérprete de "Last Christmas" e "Careless Whisper" sofreu durante a carreira com problemas de saúde e com as drogas.

(Com informações da AFP)

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.