Ouvir Baixar Podcast
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 21/04 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 21/04 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 21/04 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 20/04 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 20/04 15h06 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 20/04 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 20/04 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 20/04 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.

FESTin mostra resistência da língua portuguesa no cinema, diz diretor Halder Gomes

FESTin mostra resistência da língua portuguesa no cinema, diz diretor Halder Gomes
 
O diretor brasileiro Halder Gomes, jurado do Festival do Cinema Itinerante da Língua Portuguesa. DR

O RFI Convida recebeu o cineasta cearense Halder Gomes, que faz parte do júri do FESTin, o Festival de cinema itinerante da língua portuguesa, em Lisboa. A mostra, que é um panorama da produção lusófona, começa nesta quarta-feira (4) e termina no dia 11 de maio.

"O FESTin pode ser considerado como uma resistência da língua portuguesa. O idioma é tão achatado pelos demais que serve até como marcação de território para mostrar que falamos português em diversos lugares do mundo e temos uma produção muito grande”, diz Halder Gomes.

O cineasta traça um panorama otimista e promissor para o Brasil na Sétima Arte. “Considero que o país é privilegiado com políticas públicas de audiovisual, que proporcionam condições democráticas para realizadores iniciantes ou veteranos. Este ano vai ser muito especial porque vamos conquistar um espaço importante no setor, com o aumento do público nos cinemas e um representante de peso no Festival de Cannes, “Aquarius”, de Kleber Mendonça Filho.”

Halder Gomes também ressalta o importante crescimento do cinema nordestino, de onde vem novos realizadores que prometem revolucionar o setor. Segundo ele, esse fenômeno é o reflexo de um programa de incentivo e de distribuição de renda dos investimentos cinematográficos. “Isso faz com que o Nordeste tenha uma produção sistemática, de muita qualidade, e que conquista espaço nacional e internacional, se posicionando como uma das produções mais ‘pulsantes’ no Brasil”, diz.


Sobre o mesmo assunto

  • RFI CONVIDA

    “Liberdade do filme Boi Neon conquistou europeus”, diz ator Vinícius de Oliveira

    Saiba mais

  • RFI CONVIDA

    "Situação no Brasil é uma aberração", desabafa diretor Karim Ainouz

    Saiba mais

  • Cinema Brasileiro

    Filme “Mundo Cão” ganha prêmio de público no Festival de cinema de Paris

    Saiba mais

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
Programas
 
O tempo de conexão expirou.