Ouvir Baixar Podcast
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 20/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 19/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 19/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 19/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 19/09 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 19/09 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 19/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 18/09 15h27 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Cultura

Filme “Mundo Cão” ganha prêmio de público no Festival de cinema de Paris

media Lázaro Ramos interpreta um ex-policial psicopata em "Mundo Cão". Divulgação

O filme "Mundo Cão", do cineasta Marcos Jorge, ganhou o prêmio do público do Festival de cinema brasileiro de Paris. A 18ª edição do evento foi encerrada nesta terça-feira (12).

Depois de estrear com sucesso em março no Brasil, "Mundo Cão" conquistou a plateia do Festival de cinema de Paris com sua mistura de suspense e humor. Terceiro filme de Jorge, diretor de “Corpos Celestes” (2010) e “Estômago” (2007), a trama competia com longas como “Boi Neon”, de Gabriel Mascaro, ou “Amores Urbanos”, de Vera Egito.

Protagonizado por Lázaro Ramos, Babu Santana e Adriana Esteves, “Mundo Cão” conta a história de Santana (Babu Santana), funcionário do departamento de controle de zoonoses de São Paulo que recolhe cachorros de rua. A situação se complica quando ele se vê obrigado a sacrificar o rottweiler de um ex-policial psicopata (Ramos). O enredo prossegue com uma série de vinganças e surpresas que mantém o expectador alerta até a última cena.

O Festival de cinema brasileiro de Paris foi encerrado com a exibição de "Tudo que Aprendemos Juntos", de Sérgio Machado, e show de Teresa Cristina. O evento também contou com a participação de Criolo, que também apresentava o filme de encerramento, e Glória Pires, representando “Nise, o coração da loucura”, de Roberto Berliner, que abriu a programação em 5 de abril. 

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.