Ouvir Baixar Podcast
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 10/12 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 10/12 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 10/12 14h00 GMT
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 10/12 08h57 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 10/12 08h36 GMT
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 10/12 08h30 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 09/12 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 09/12 08h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Cultura

Marido de Natalie Portman pede demissão do balé Opéra de Paris

media Benjamin Millepied anuncia sua saída como diretor do balé da Ópera de Paris. AFP PHOTO / DOMINIQUE FAGET

O bailarino e coreógrafo francês Benjamin Millepied pediu nesta quinta-feira (4) demissão do cargo de diretor do corpo de balé da Ópera de Paris, uma das companhias de maior prestígio do mundo. Há pouco mais de um ano no cargo, ele também é conhecido por ser companheiro da atriz israelo-americana Natalie Portman.

Em comunicado, Millepied, 38 anos, alegou “razões pessoais” e a necessidade de se dedicar “100% à criação e à expressão artística”. Empossado com pompa em 2014, o francês enfrentou muitos obstáculos em seus projetos de reformar a estrutura da instituição, que em 2013 completou 300 anos. Em entrevista à revista cultural Télérama, em dezembro, ele declarou que seu objetivo era “tirar a poeira” do balé da Ópera de Paris, conhecido pelo funcionamento interno arcaico e burocrático.

Ele vai ser substituído por Aurélie Dupont, 43 anos, que se despediu dos palcos no ano passado, após 17 anos como uma das principais bailarinas da companhia. Em entrevista coletiva ao lado de Millepied e do diretor da Ópera de Paris, Stéphane Lissner, ela declarou que pretende “dar ainda mais excelência à dança clássica”. Para ela, “a Ópera de Paris permanece uma companhia de bailarinos clássicos, mas com abertura para a dança contemporânea”.

“Dirigir uma grande companhia não se inventa”, diz antecessora

Para Brigitte Léfèvre, que antecedeu Millepied no cargo durante 20 anos, ele “não tinha nenhuma experiência na direção de uma grande companhia”. Em entrevista à AFP, ela não desmereceu o talento do coreógrafo, a quem encomendou vários trabalhos, inclusive a criação “Daphnis et Chloé”, de 2014. “Mas dirigir uma instituição desse porte não se inventa”, alfinetou.

Sarabande, criação de Benjamin Millepied.

Millepied construiu grande parte de sua carreira nos Estados Unidos. Em 1995, entrou para o New York City Ballet, onde interpretou os principais papeis dos balés de George Balanchine e Jerome Robbins, entre outros. Em 2001, começou a fazer suas próprias coreografias e hoje seu repertório inclui mais de 20 criações contemporâneas.

Romance com atriz nasceu nas filmagens de “Cisne Negro”

A notoriedade no showbiz veio em 2010, quando ele foi o coreógrafo e consultor do filme “Cisne Negro”. Durante as filmagens, conheceu sua futura mulher, Natalie Portman, premiada com Oscar de melhor atriz por sua interpretação no longa.

Em 2011, Millepied fundou sua própria companhia, a L.A. Dance Project, em Los Angeles, para onde já anunciou que vai voltar.

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.