Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 21/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 21/09 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 21/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 21/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 20/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 20/09 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Cultura

«Macbeth» traz Michael Fassbender em nova versão épica

media Michael Fassbender é Macbeth, em filme que compete pela Palma de Ouro em Cannes. DR

O ator Michael Fassbender é Macbeth e Marion Cotillard é lady Macbeth na mais recente refilmagem do clássico de William Shakespeare. Com interpretações impecáveis e imagens de tirar o fôlego, o filme dirigido pelo australiano Justin Kurzel é o último concorrente à Palma de Ouro a ser exibido neste sábado (23), em Cannes.

Macbeth é um leal guerreiro do rei Duncan na Escócia medieval. Corajoso e destemido, mas influenciado por feiticeiras, ele é tomado pela sede do poder. Para chegar ao objetivo, ele conta com a ajuda da amada lady Macbeth para eliminar possíveis traidores. Empossado rei, ele passa a ter alucinações e vai sendo corroído pelo medo.

Fassbender (38 anos, nascido na Alemanha e criado na Irlanda) faz um Macbeth heróico e maquiavélico ao extremo. A francesa Marion Cotillard, que ganhou o Oscar ao viver a cantora Piaf, impressiona com uma lady McBeth às vezes doce e também impiedosa no jogo de intrigas e violência.

O clássico shakespereano já foi levado às telas várias vezes, por diretores como Roman Polanski, Orson Welles (que viveu o papel-título em 1948) ou pelas mãos de Akira Kurosawa, que transplantou a história para o Japão feudal em “Um Trono Manchado de Sangue”, com Toshiro Mifune.

Expectativa para a Palma

Os prêmios do Festival de Cannes serão anunciados amanhã, domingo (24), pelo júri presidido pelos irmãos Coen. Há muita decepção entre os franceses, que concorreram com cinco filmes, e esperanças para o lado italiano, os elogiados “Mia Madre”, de Nanni Moretti, ou “Juventude”, de Paolo Sorrentino. Mas o cinema asiático também está no páreo com o belo "The Assassin", do taiwanês Hou Hsia-Hsienou, ou com "Mountains May Depart", de Jia Zhang-Ke.
 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.