Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 18/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 18/08 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 18/08 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 18/08 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 18/08 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 18/08 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 17/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 17/08 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Cultura

Obra de Francis Bacon atinge valor recorde em leilão de arte

media O tríptico Três estudos de Lucian Freud, de Francis Bacon. REUTERS/Shannon Stapleton

O quadro "Três estudos de Lucian Freud", do pintor britânico Francis Bacon, tornou-se a obra de arte mais cara já leiloada no mundo. O quadro foi a leilão ontem, 12 de novembro de 2013, em Nova York e foi arrematado por 142,4 milhões de dólares. O recorde anterior do mercado de arte era a tela “O Grito” de Edvard Munch, vendida a $ 119,9 milhões no ano passado.

O “Três estudos de Lucian Freud” é um tríptico, uma obra formada por três telas sobre o mesmo tema. Ele foi arrematado após seis minutos de intensos lances, na sala e pelo telefone, anunciou a casa de leilões Christie’s que teve o privilegio de organizar essa venda inédita. O tríptico de Francis Bacon, considerado uma obra magistral, foi comprado por uma galeria de Nova York.

A venda foi aplaudida com entusiasmo pelas pessoas que participaram do leilão. “Esse é um momento histórico”, disse o leiloeiro Jussi Pylkkanen. A obra do britânico Francis Bacon (1909/1992) sobre seu amigo e também artista plástico Lucian Freud foi feita em 1969. No tríptico, vemos o neto do fundador da psicanálise sempre sentado, mas pintado em ângulos diferentes. O valor atingido, $ 142,4 milhões, também representa a maior venda individual da temporada.

Recordes sucessivos

A obra de Francis Bacon superou em mais de 20 milhões de dólares o recorde detido até então pelo célebre quadro “O Grito”, do artista norueguês Edvard Munch, arrematado em maio de 2012, em Nova York. Antes disso, a obra mais cara em um leilão era um quadro de Picasso, comprado por $106.4 milhões em 2010.

Mas a obra de arte mais cara do mundo foi vendida fora de um leilão. O recorde é detido pela tela “Os jogadores de cartas”, do pintor francês Paul Cézanne. Ela foi comprada em 2011 por $259 milhões por um colecionador do Catar, segundo o jornal Vanity Fair.

Recorde de artista vivo

Durante o leilão de ontem na Christie’s, um outro recorde foi batido. A escultura “Balloon Dog”, um cachorro alaranjado gigante, de Jeff Koons, foi comprada por $ 58.4 milhões de dólares, o maior preço já atingido por uma obra de arte de um artista ainda vivo.
 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.