Ouvir Baixar Podcast
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 12/12 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 12/12 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 12/12 14h00 GMT
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 12/12 08h57 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 12/12 08h36 GMT
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 12/12 08h30 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 09/12 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 09/12 08h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Cultura

Filme de Woody Allen abre Festival de Cannes

media Marion Cotillard e Owen Wilson em cena de "Midnight in Paris". DR

É Woody Allen, com "Midnight in Paris", fora de competição, quem abre este 64° Festival de Cannes, que de 11 a 22 de maio recebe "la crème de la crème" do cinema internacional. No filme, estrelado por Owen Wilson e Marion Cotillard, a primeira-dama francesa Carla Bruni-Sarkozy faz uma ponta, no papel de uma guia do Museu Rodin. A programação do festival será intensa nesses doze dias: 86 longas, dos quais 54 em competição oficial e em mostras paralelas.

Nesta quarta-feira, no Palácio dos Festivais de Cannes, do lado de cá do tapete vermelho (que, para quem não sabe, tem 60 metros), 4.500 jornalistas do mundo inteiro estarão de olho nos filmes e nas estrelas. O  júri é presidido pelo ator Robert de Niro, e tem Uma Thurman e Judie Law, entre outros nomes ligados ao cinema. Nas escadas, Brad Pitt e sua bem-amada Angelina Jolie, Penélope Cruz, Johnny Deep, Antonio Bandeiras, Mel Gibson e Jodie Foster, entre outros, garantirão o clima"hollywoodiano" desta edição, ao lado de Catherine Deneuve e da jovem atriz francesa Mélanie Laurent, que atuou em "Inglorious Bastards", de Quentin Tarantino, e vai apresentar a cerimônia. Grávida de nove meses, a atriz Marion Cotillard não estará presente. Carla Bruni também não vai subir as escadas da fama, "por razões pessoais e profissionais", indicou.

Na seleção oficial, vinte filmes concorrem à Palma de Ouro, alguns dirigidos por monstros sagrados como Pedro Almodóvar, um habitué de Cannes, Nanni Moretti, Aki Kaurismäki ou Lars von Trier. Algumas obras se destacam por seu elenco de peso como "The tree of Life", de Lars von Trier, único filme americano, com Sean Penn e Brad Pitt nos papéis principais, ou "La piel que Habito", de Almodóvar, com Antonio Bandeiras. A seção paralela "Um Certo Olhar"será presidida igualmente por um nome de prestígio, o diretor sérvio Emir Kusturica.

Fora da competição, destacam-se "Piratas do Caribe 4", em 3D, com Johnny Deep e Penélope Cruz, e "La Conquête" (A Conquista, em tradução livre), que fala da ascensão fulgurante de Nicolas Sarkozy ao poder.

Festival engajado

Glamour à parte, o festival se mantém fiel à sua fama de evento engajado politicamente e, na última hora, conseguiu introduzir na programação da seção"Um Certo Olhar" os filmes rodados no Irã, na semi-clandestinidade, pelos cineastas Jafar Panahi e Mohammad Rasoulov. Os dois diretores cumprem pena de prisão de seis anos e proibição de trabalhar por vinte anos, cada um, acusados de hostilidades contra o atual regime. Jafar Panahi realizou "In Film Nist" ("Isto Não é um Filme", em tradução livre) filmado junto com Mojtaba Miertahmasb. Rasoulov terá projetado o seu "Be Omid-e Didar", que quer dizer "Adeus".

A Tunisia e a luta do seu povo pela liberdade e justiça também recebe a atenção do festival.

Homenagens

O ator Jean-Paul Belmondo receberá uma Palma pelo conjunto de sua obra e o diretor italiano Bernardo Bertolucci, uma Palma de honra. O Egito será o primeiro país convidado do festival, que inaugura uma homenagem anual às grandes nações do cinema, com um programa especial de projeções e festividades.

Cinema brasileiro

Se nenhum filme do Brasil concorre à Palma de Ouro neste ano, dois longas serão apresentados em mostras paralelas. "Trabalhar Cansa", de Juliana Rojas e Marco Dutra, está na seção "Um Certo Olhar" e "O Abismo Prateado", de Karim Ainouz, na Quinzena dos Realizadores.

Entre os curtas, na Semana da Crítica, Ricardo Alves Junior está com "Permanências". Gustavo Melo comparece com o projeto "A Distração de Ivan" na seção "Pavilhões do Mundo" e Alice Furtado mostra "Duelo Antes da Noite" no Cinéfondation.

 

 
O tempo de conexão expirou.