Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 12/11 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 12/11 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 12/11 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 12/11 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 12/11 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 12/11 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 11/11 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 11/11 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Ciências

OMS lança estratégia mundial contra gripe

media Pacientes com gripe espanhola no hospital das forças armadas em 7 de dezembro de 1918. Flickr.com /CC-BY 2.0/ National Museum of Health and Medicine

A Organização Mundial da Saúde lançou, nesta segunda-feira (11), uma “estratégia mundial” para proteger a população da gripe na próxima década, mas alertou que novas pandemias serão “inevitáveis”.

Em um comunicado, a OMS lembrou que a doença é um “desafio sanitário mundial” e atinge cerca de 1 bilhão de pessoas, matando milhares delas todos os anos. O documento divulgado nesta segunda-feira traça diretrizes de 2019 a 2030 para prevenir a gripe, controlar a transmissão entre animais e humanos e reagir às próximas pandemias, uma “ameaça que continua presente”, disse o diretor da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, em uma coletiva de imprensa.

Diversas epidemias graves ocorreram em diferentes épocas. A mais emblemática foi a da gripe espanhola, que matou em 1918 dezenas de milhões de pessoas. A mais recente foi a do vírus H1N1, em 2009, que provocou 18.500 mortes em 214 países.

Vigilância e prevenção

Segundo o representante da OMS, “em nosso mundo conectado, a questão é saber quando teremos outra epidemia.” Ele destacou a importância da “vigilância” e da “preparação”, lembrando que "o custo de uma epidemia ultrapassa o da prevenção.” A estratégia da agência inclui o reforço de programas de saúde de base e o desenvolvimento de medidas específicas contra o vírus.

A Organização recomenda a vacinação anual para prevenir a propagação da doença, principalmente para profissionais da área da saúde e portadores de doenças crônicas. Por conta das mutações frequentes, a vacina deve ser elaborada todos os anos levando em conta as cepas ativas e tem uma proteção limitada.

Martin Friede, coordenador da OMS, ressalta que, “em um mundo perfeito, todo mundo deveria ser vacinado.” A boa notícia, anunciaram os especialistas da Organização, é que os países estão mais preparado para uma epidemia, mas as medidas ainda são insuficientes. “As novas estratégias visam a nos preparar para qualquer cenário”, frisou.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.