Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/08 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 22/08 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 22/08 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 22/08 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 22/08 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/08 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Ciências

Passagem rara de Mercúrio diante do Sol poderá ser vista da Terra

media O planeta Mercúrio é muito pequeno em comparação com a Terra. Wikipedia

Mercúrio, o menor planeta do Sistema Solar, passará na próxima segunda-feira (9) entre a Terra e o Sol. O raro fenômeno poderá ser observado durante o dia, principalmente no oeste da Europa e na América Latina.

Durante várias horas, será possível acompanhar a trajetória de Mercúrio diante do Sol. O fenômeno começará às 11h12 GMT (8h12 de Brasília) e terminará às 18h42 GMT (15h42 de Brasília).

O planeta aparecerá como um pequeno disco preto se deslocando em frente ao astro. Segundo o astrônomo Pascal Descamps, do Observatório de Paris, "Mercúrio passará muito lentamente diante do Sol". O trajeto, que durará sete horas e meia, é "raro porque exige um alinhamento quase perfeito do Sol, de Mercúrio e da Terra", ressalta.

O fenômeno é pouco frequente: há 13 ou 14 em cada século: o último ocorreu há dez anos. Os próximos serão registrados em novembro de 2019, novembro de 2032 e maio de 2049.

Ainda pouco explorado, o misterioso Mercúrio é o planeta mais próximo do Sol e se encontra a uma distância média de 58 milhões de quilômetros do astro. Muito pequeno - seu diâmetro é de 4.780 quilômetros -, ele dá a volta ao Sol em 88 dias.

Atenção aos olhos!

O oeste e o norte da Europa, o oeste da África do Norte, a África Ocidental, o Canadá, o leste da América do Norte e grande parte da América Latina, inclusive no Brasil, serão as melhores áreas para ver o trânsito de Mercúrio, desde que as condições meteorológicas sejam favoráveis.

No entanto, é preciso ser prudente e respeitar as normas de segurança, já que observar o Sol diretamente sem proteção pode provocar lesões oculares irremediáveis. Os óculos especiais para ver eclipses não servirão, já que o planeta é muito pequeno. "É necessário um instrumento astronômico para aumentar a imagem do Sol", explicou Pascal Descamps.

Os interessados em astronomia poderão utilizar óculos e telescópios que contarem com proteção de filtros solares. Segundo Descamps, "o meio mais simples para ver Mercúrio sem risco será utilizando um 'solarscope'", uma espécie de caixa com um alvo equipado de uma lente e um pequeno espelho convexo. Ele permite observar o Sol sem perigo, através da projeção de sua imagem invertida em uma tela.

Europa e Japão iniciarão nova missão em Mercúrio

Mercúrio, cuja temperatura na superfície varia entre -173ºC e 427ºC, foi observado por duas sondas espaciais americanas, a Mariner 10, em 1974, e a Messenger, em 1975, cuja missão terminou em 2015. Europa e Japão lançarão duas sondas em 2018 dentro da missão BepiColombo, que alcançará Mercúrio em 2024.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.