Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 21/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 21/09 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 21/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 21/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 20/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 20/09 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.

Governo britânico quer reduzir consumo de carne para evitar câncer

Governo britânico quer reduzir consumo de carne para evitar câncer
 
Estudo comprava ligação do consumo excessivo de carne vermelha com o câncer. Flickr/Fabio Gava

Cada pessoa no Reino Unido será orientada a comer no máximo meio quilo de carne por semana, ou 70 gramas por dia. A quantidade é equivalente a comer diariamente três fatias de bacon.

Por semana, seria no máximo, um bom bife, uma costeleta de porco, duas salsichas ou uma pequena porção de molho a bolonhesa. Difícil? Em princípio, sim, para quem adora carne vermelha mas, de acordo com especialistas britânicos, esse esforço vale a pena.

A recomendação fará parte de um relatório mais amplo elaborado por um grupo de 17 cientistas, nutricionistas e médicos do Comitê Consultivo Científico sobre Nutrição. O documento será publicado dentro dos próximos dias, mas um resumo da investigação realizada indica que a redução do consumo de carne vermelha e industrializada muito provavelmente reduz a incidência de câncer do intestino, a segunda principal causa de tumor na Grã-Bretanha.

Os especialistas afirmam no relatório que ficou confirmada a ligação entre o consumo exagerado de carne vermelha com o surgimento do câncer, mas diante da complexidade de dados analisados e que remontam a 1998, é extremamente difícil relacionar a quantidade exata de consumo com a doença. Por isso, a preocupação dos conselheiros do governo em dizer que não se trata de pedir para as pessoas pararem de comer carne, mas sim, de alertar as pessoas para os riscos eventuais para a saúde.

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
Programas
 
O tempo de conexão expirou.