Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 17/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 17/10 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 17/10 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 17/10 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 17/10 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 17/10 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 16/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 16/10 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.

França poderá proibir venda do vasodilatador Bufedil

França poderá proibir venda do vasodilatador Bufedil
 
O buflomédil, um vasodilatador vendido no Brasil sob o nome de Bufedil. AFP/Franck Fife

Mais um medicamento poderá ser banido das farmácias francesas nas próximas semanas. Depois do escândalo envolvendo o Mediator, agora é a vez da segurança do Buflomédil ser posta em questão.
Foi a revista Prescrire quem deu o alerta, publicando um artigo explicando os efeitos colaterais do Buflomédil, que no Brasil é comercializado sob o nome de Bufedil. De acordo com a publicação, o medicamento, indicado para dilatar os vasos sanguíneos para diminuir a pressão arterial, pode causar problemas cardíacos, neurológicos e até mesmo matar o paciente. Para piorar, a Prescrire afirma que o Bufedil não tem efeitos terapêuticos confirmados; ou seja, pode não funcionar para melhorar os problemas circulatórios dos doentes.
Os problemas se relacionam a casos de superdosagem prescrita por um médico ou tomada por engano pelo paciente, e sobretudo quando existem problemas de insuficiência renal. A revista especializada pede que o Bufedil seja retirado do mercado.
Os efeitos colaterais eram conhecidos desde 2007. Na época, a Agência Francesa de Segurança Sanitária dos Produtos de Saúde havia denunciado as situações de risco em relação ao Bufedil e solicitado uma série de modificações ao fabricante. A chefe do Departamento de Fármacovigilância da agência, Carmen Kreft-Jaïs, explica:

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
Programas
 
O tempo de conexão expirou.