Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 23/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 23/08 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 23/08 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 23/08 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 23/08 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 23/08 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/08 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Brasil

Brasileira conquista ouro inédito no Mundial de Esgrima

media Nathalie Moellhausen, de 33 anos, ganhou seu primeiro título mundial de esgrima, um título que abre caminho para as Olimpíadas de Tóquio . Fabrice COFFRINI / AFP

Nathalie Moellhausen, de 33 anos, conquistou nesta quinta-feira (18) seu primeiro título mundial de esgrima, que abre caminho para as Olimpíadas de Tóquio e que ela dedicou ao pai, morto no ano passado. É a primeira vez que o Brasil recebe o título nesta competição.

Ao vencer na final contra a chinesa Lin Sheng, por 13 toques a 12 com morte súbita, ela sucedeu a italiana Mara Navaria, sua amiga, que comemorou com a brasileira após a final. Ela é a primeira atleta brasileira a fazer soar o hino nacional no Campeonato Mundial de Esgrima, disputado em Budapeste.

"Para mim, é muito especial, estou dedicando essa vitória ao meu pai, que perdi no ano passado, e ele me disse para nunca desistir e continuar indo até o fim dos meus sonhos. Leva muito tempo, o importante é acreditar e continuar", disse Moellhausen, em lágrimas.

Medalhista de bronze no Campeonato Mundial em Paris em 2010, ela representava na ocasião a Itália e já havia conquistado o título mundial de equipe em 2007. Em 2013, ela se mudou para o Brasil e jogou em casa os Jogos do Rio em 2016, treinada por Laura Flessel, onde perdeu nas quartas de final contra a francesa Lauren Rembi.

Filosofia e coreografia

"Foi o meu último Campeonato Mundial, é verdade, e tem as Olimpíadas. Pelo menos os Mundiais eu fiz bem, tem sido uma longa jornada, eu vim para a França para treinar fazem 12 anos ", acrescentou ela, olhos avermelhados pela emoção.

Com este título mundial, ela quase garantiu seu lugar nas Olimpíadas de Tóquio, que representará o último desafio de sua carreira. Formada em filosofia na Sorbonne em Paris, ela fundou sua própria produtora e realizou a coreografia da cerimônia de abertura do Campeonato Mundial de Esgrima de 2010 em Paris, no Grand Palais.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.