Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 23/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 23/10 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 23/10 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 23/10 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 23/10 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 23/10 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/10 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Brasil

Militar da comitiva avançada de Bolsonaro para o Japão é preso na Espanha com 39kg de cocaína

media Militar brasileiro da comitiva avançada de Bolsonaro é preso na Espanha com 39kg de cocaína. flickr/Adam Swank

Um tripulante do voo que transportava a equipe avançada do presidente Jair Bolsonaro para a cúpula do G20 no Japão foi preso no sul da Espanha com 39 kg de cocaína em sua mala, informou nesta quarta-feira (26) a Guarda Civil espanhola.

Na terça-feira (25), durante uma escala do avião da Força Aérea Brasileira no aeroporto de Sevilha, "o militar foi interceptado durante um controle com 39 kg de cocaína divididos em 37 pacotes" em sua mala, disse à AFP uma porta-voz da força policial em Sevilha.

"Em sua mala havia apenas drogas", afirmou.

De acordo com o porta-voz, o militar se apresentou diante de um tribunal nesta quarta-feira, acusado de cometer delito contra a saúde pública, uma categoria que inclui o tráfico de drogas na Espanha.

Ele estava em um avião que precedia ao do presidente brasileiro, que decolou na terça-feira à noite para Osaka, no Japão, para participar da reunião do G20.

O próprio Jair Bolsonaro anunciou terça à noite nas redes sociais "a apreensão, em Sevilha, de um militar da aeronáutica portando entorpecentes".

"Caso seja comprovado o envolvimento do militar nesse crime, o mesmo será julgado e condenado na forma da lei", concluiu o presidente.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.