Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 22/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 22/09 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 22/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 22/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/09 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.

“Negro, gay e comunista”, cubano Bola de Nieve é homenageado pela cantora Fabiana Cozza em Paris

“Negro, gay e comunista”, cubano Bola de Nieve é homenageado pela cantora Fabiana Cozza em Paris
 
A cantora brasileira Fabiana Cozza. RFI

Cuba. Canção latino-americana. Revolução. Cabaré. Uma pletora de temas muito apetitosos e que ilustram a potência do universo de um dos artistas mais importantes do século 20, o cubano Bola de Nieve. Ele é o intérprete revisitado pelo concerto “Ay Amor”, dirigido por Elias Andreato, na voz da cantora brasileira Fabiana Cozza. O concerto acontece nesta quarta-feira (19) em Paris, no Studio L'Ermitage. Cozza se apresenta ao lado do pianista cubano Pepe Cisneros.

*Para ver a entrevista na íntegra, clique no vídeo ao fim do texto

"Bola de Nieve foi um grande intérprete e um homem que sofreu com preconceitos de diversas ordens. Não só porque era negro, mas porque era homossexual e porque foi um grande artista no auge da revolução cubana", conta a intérprete brasileira Fabiana Cozza.

"Depois que ele fica muito famoso, sobretudo no México, e volta a Cuba como 'Bola de Nieve', ele grava essa canção "Mésiè Julian", tem um tanto de ironia, como se dissesse 'eu sou muito maior do que eu era antes de sair daqui (...) e levo a minha cultura e a minha música afro-cubana para o mundo'", lembra a artista brasileira.

Cabaré

O show "Ay Amor" foi concebido para pequenos lugares, o que dá, segundo a cantora, uma atmosfera de cabaré. "Venho de um trabalho com a Linda Wise (Panthéâtre) aqui em Paris. O meu trabalho de interpretação e performance caminha então numa linha que se aproxima de grandes intérpretes brasileiras como Cida Moreira e Maria Bethânia, que trazem essa atmosfera", diz Cozza.

"O Bola de Nieve, as canções que escolhi junto com Pepe Cisneros para interpretar, são canções de afirmação sobretudo de uma defesa do amor", afirma Fabiana. Ele era um grande defensor do amor, com todos os seus matizes, a desilusão, a saudade, o abandono... Mas ele não desistia do amor", pontua a cantora.

O concerto "Ay, Amor" acontece no dia 19 de junho, no Studio de L´Ermitage, em Paris, em sua primeira apresentação europeia após os concertos em Havana, onde a equipe gravou o DVD deste trabalho, que será lançado em 2020.


Sobre o mesmo assunto

  • Fato em Foco

    Estilista Thierry Mugler cria espetáculo de cabaré em Paris

    Saiba mais

  • RFI CONVIDA

    DJ Marcelinho da Lua lança álbum “Insolente” e diz: “Mundo atual está precisando de provocação”

    Saiba mais

  • RFI CONVIDA

    Com álbum “+100”, Casuarina apresenta samba moderno em turnê pela Europa

    Saiba mais

  • Brasil / França / Música

    Orquestra jovem da Bahia encanta franceses nos Alpes

    Saiba mais

  • RFI CONVIDA

    Pianista brasileiro investe no Tango para seu primeiro concerto parisiense

    Saiba mais

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
Programas
 
O tempo de conexão expirou.