Ouvir Baixar Podcast
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 13/12 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 13/12 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 13/12 14h00 GMT
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 13/12 08h57 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 13/12 08h36 GMT
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 13/12 08h30 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 09/12 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 09/12 08h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.

Guinga estreia em Paris com disco "Passos e Assovio"

Guinga estreia em Paris com disco
 
O músico brasileiros Guinga RFI

O músico e compositor brasileiro Guinga faz show esta semana na capital francesa. Apesar da longa carreira pelo mundo, essa é a primeira vez que o violonista se apresenta em Paris, onde divulga o disco “Passos e Assovio”.

Em mais de 50 anos de carreira, Guinga fez shows em vários países, inclusive com discos gravados na Europa. No entanto, mesmo tendo se apresentado em Marselha no início dos anos 2000, nunca teve a oportunidade de tocar na capital francesa.

“Essa primeira vez em Paris era um sonho, pois eu tenho uma relação muito íntima com os compositores clássicos franceses”, conta Guinga. Além disso, o brasileiro assume que um de seus ídolos é Michel Legrand, pianista, arranjador e compositor francês que chegou a fazer arranjos de uma de suas músicas quando gravou no Brasil.

Além de Paris, o músico se apresenta na 10ª edição do festival Bossa Nova de Thiais, nos arredores da capital francesa, e na 30ª edição do evento Les Guitares, em Villeurbanne, perto de Lyon, sempre promovendo seu novo álbum. “Passos e Assovio” é uma colaboração com o clarinetista italiano Gabriel Mirabassi, com quem Guinga já fez parceria no passado, e que agora traz nova roupagem para dez títulos assinados pelo brasileiro, além de duas músicas inéditas: Tangará e Melo Baloeiro, composta junto com Ana Paes.

Filho rebelde de Villa Lobos e Tom Jobim

Guinga sobe no palco nessa sexta-feira (23) no New Morning, casa de shows emblemática da noite parisiense, que apresenta o brasileiro como um “filho rebelde de Villa Lobos, Tom Jobim e Duke Ellington”. Uma comparação que se deve ao talento do carioca para criar passarelas entre a música erudita e a canção popular.

Porém, mesmo se suas composições já foram gravadas por nomes como Elis Regina, Leila Pinheiro ou Mônica Salmaso, e que Guinga é sempre convidado para se apresentar como instrumentista, o brasileiro é um artista completo. “Eu sou compositor de canção com música e letra. Esse é o meu negócio”, explica. “Eu faço música instrumental para sobreviver. Deus me deu a possibilidade de tocar meu violão mais ou menos direito. Então eu faço isso para ganhar a vida”, finalizou, ironicamente.

Ouça a entrevista completa clicando na foto.

 


Sobre o mesmo assunto

  • RFI CONVIDA

    Grupo franco-brasileiro Bel Air de Forró é finalista em concurso internacional

    Saiba mais

  • RFI CONVIDA

    “Riqueza infinita”: apresentador Gilles Bourgarel promove música brasileira há 14 anos na Françar

    Saiba mais

  • Brasil-Mundo

    Músico expande as fronteiras do violão brasileiro na Alemanha

    Saiba mais

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
Programas
 
O tempo de conexão expirou.