Ouvir Baixar Podcast
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 22/07 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 22/07 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 22/07 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/07 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 21/07 15h00 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 20/07 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 20/07 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Brasil

Le Figaro: mercado brasileiro da carne ficará marcado por escândalos sanitários

media Foto de arquivo da fachada da empresa BRF em Lucas do Rio Verde (MT). REUTERS/Nacho Doce/File photo

O anúncio do bloqueio pela União Europeia da importação de carne de 20 frigoríficos brasileiros repercute na imprensa francesa desta sexta-feira (20). Os jornais acompanham com atenção os desdobramentos da Operação Trapaça, que revelou irregularidades nas inspeções sanitárias dos frigoríficos do Brasil.

O embargo europeu atinge estabelecimentos cujos nomes não foram divulgados. Segundo fontes, a BRF -  a maior exportadora de carne de frango no Brasil - é a mais implicada, além da JBS e da Aurora Alimentos.

Em seu site, o jornal Le Figaro publica que os Estados-membros do bloco votaram o bloqueio à carne bovina e de frango do Brasil por unanimidade devido à "deficiências detectadas no controle de qualidade brasileiro" e porque "as empresas não respondem às exigências europeias".

Le Figaro também destaca que, um ano após o escândalo da contaminação da carne no Brasil, as empresas não conseguiram melhorar os serviços de higiene e garantir que seus produtos estejam aptos a serem consumidos. Segundo o jornal, o setor agroalimentar brasileiro fica inevitavelmente marcado pela sucessão de escândalos sanitários.

Além disso, o diário sublinha que as dúvidas sobre a qualidade da carne brasileira colocam em risco as negociações sobre o acordo de livre comércio entre a União Europeia e os países do Mercosul. O tratado vem sendo discutido há meses, mas a decisão das autoridades europeias deve dificultá-lo ainda mais.

A queda de Abílio Diniz, um "ícone do setor de negócios" do Brasil

"Abílio Diniz obrigado a deixar a presidência da gigante brasileira BRF" é a manchete de uma matéria publicada pelo jornal Les Echos. Para o correspondente do diário em São Paulo, Thierry Ogier, a decisão é o retrato da "queda de um ícone do setor de negócios do Brasil". Ela acontece "sob pressão, depois de meses de conflito com acionários importantes da BRF, o maior exportador de frango do país".

Les Echos destaca que quem vai substituir Abílio Diniz na direção da BRF é Pedro Parente, presidente da Petrobras - uma escolha que resultou em uma alta na quarta-feira de 10% das ações da gigante do setor alimentar na Bolsa de São Paulo. A escolha de Parente ainda deve ser validada por uma assembleia-geral dos acionários na próxima semana, lembra o diário.

A saída de Abílio Diniz da direção da BRF se deve às perdas registradas pela empresa no ano passado, da ordem de mais de um bilhão de reais. Mas, o jornal salienta, tem principalmente relação com o escândalo no qual a empresa se viu no centro, sendo acusada pela Polícia Federal de fraudar laudos sobre a presença da bactéria salmonela em seus alimentos.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.