Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 20/02 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 20/02 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 20/02 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 20/02 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 20/02 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 20/02 09h30 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 18/02 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 18/02 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.

Poeta baiano faz trilogia de poesias a partir de obras visuais

Poeta baiano faz trilogia de poesias a partir de obras visuais
 
O poeta baiano Natan Barreto. RFI

“Bichos Poesias Desenhadas” é o nome do livro que o poeta baiano Natan Barreto, radicado em Londres, está promovendo em Paris.

“São 83 poesias curtas, todas sobre animais, em forma de quadras, ou seja, apenas quatro versos, todos rimados”, conta Natan Barreto. A princípio, o poeta pensou em convidar um artista para fazer as ilustrações, mas sua irmã sugeriu utilizar pinturas dos alunos de uma escola em Salvador, onde a mãe de ambos trabalhou.

“As 83 poesias foram lidas para 29 alunos do 5° ano do Ensino Fundamental dessa escola”, explica Natan. “Cada criança fez uma leitura, uma interpretação pessoal das poesias”, continua. O escritor voltou a Londres com uma caixa cheia de desenhos e dali foi selecionando as imagens, escolhendo as que melhor correspondessem a cada poema.

Trilogia sobre imagens

Natan Barreto explica que “Bichos Poesias Desenhadas” é o segundo volume de uma trilogia de poesias baseadas em imagens. “O primeiro foi ‘Movimento Imóvel’, de 2016, com 33 poesias escritas a partir de pinturas, esculturas e desenhos de grandes mestres das artes visuais, como Van Gogh, Picasso, Michelângelo, chegando a Portinari e Tarsila do Amaral.

“O terceiro livro está em execução, ainda não tem nome, mas será feito a partir de fotografias”, conta Natan. “Esse livro eu comecei em 2003, sem saber que eu começava ”, diz o poeta, poeticamente. A ideia surgiu de um convite no Barbican Center, um espaço cultural em Londres, onde Natan foi convidado a refletir sobre fotografias de Sebastião Salgado com poesias. Ele produziu duas, em português e inglês, que foram publicadas no livro ‘Esconderijos em papeis’ e ao longo dos anos ele vem fazendo outras poesias a partir de imagens fotográficas. O livro que fecha a trilogia será lançado em 2019.

 


Sobre o mesmo assunto

  • RFI CONVIDA

    “Escrever já é uma resistência”, defende poeta Ana Elisa Ribeiro em Paris

    Saiba mais

  • RFI CONVIDA

    Brasileiro Lucas Guimaraens é curador convidado da Bienal de Poetas na França

    Saiba mais

  • Literatura/morte

    Morre, aos 97 anos, o poeta Manoel de Barros

    Saiba mais

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
Programas
 
O tempo de conexão expirou.