Ouvir Baixar Podcast
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 09/12 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 09/12 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 09/12 14h00 GMT
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 09/12 08h57 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 09/12 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 09/12 08h30 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 07/12 08h36 GMT
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 07/12 08h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Brasil

China abrirá filial do museu francês Georges Pompidou

media A abertura do Centro Pompidou Xangai está prevista para o início de 2019.

França e China assinaram nesta terça-feira (9) uma parceria para construir uma unidade do centro de arte contemporânea Georges Pompidou em Xangai, anunciou o presidente francês, Emmanuel Macron, durante sua visita à China.

O museu de Paris, que tem uma das maiores coleções de arte contemporânea do mundo, tem uma intensa política de abertura fora da França, especialmente na Ásia.

Um acordo inicial foi assinado em 2017 com o West Bund Group, um grupo público chinês. A abertura aos visitantes do Centro Pompidou Xangai foi planejada para o início de 2019.

Franquia em expansão

O conceito de "Centro Provisório Pompidou" foi testado desde março de 2015 em Málaga, na Espanha. Essa primeira localização no exterior deve durar cinco anos.

O Centro Pompidou é o maior museu do mundo a investir na abertura de filiais no exterior. Além de Xangai e Málaga, foi anunciado em 2016 um projeto para abrir uma unidade em Seul, a capital sul-coreana. Em 2020, um espaço também deve ser criado em Bruxelas, na Bélgica.

Essa política do museu francês visa aprimorar sua expertise e sua coleção, uma das maiores do mundo, depois da MoMA em Nova York.

Inaugurado em 1977 em Paris, o Centro Pompidou, uma instituição pública cultural nacional cujo nome homenageia o ex-presidente francês Georges Pompidou (1969-1974), possui cerca de 120 mil obras de arte.

Louvre de Abu Dhabi

O Louvre também começou sua expansão, com a abertura, em novembro do ano passado, nos Emirados Árabes Unidos, do "Louvre Abu Dhabi", que exibe obras de museus franceses (Pompidou, Guimet, Quai Branly, Orsay, entre outros). O Louvre de Paris, o principal credor, vendeu o uso de sua "marca" por 30 anos e seis meses por uma taxa de € 400 milhões, o equivalente a cerca de R$ 160 milhões.

 

 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.