Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/07 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 21/07 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 21/07 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 21/07 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 21/07 09h30 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 20/07 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 20/07 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Brasil

Filiação de Ronaldinho Gaúcho à extrema-direita choca imprensa francesa

media Com apoio de Bolsonaro, Ronaldinho Gaúcho pode disputar vaga no Senado em 2018. Ronald Martinez/Getty Images/AFP

A filiação do jogador de futebol Ronaldinho Gaúcho ao partido do presidenciável Jair Bolsonaro é destaque na imprensa francesa desta sexta-feira (15). O craque, que pretende pendurar as chuteiras em 2018, deve concorrer a um cargo de senador nas próximas eleições, o que chocou a mídia francesa.

"Ronaldinho se lança na política e se integra à extrema-direita do Brasil", é a manchete de uma matéria publicada no site do jornal Le Parisien. "A antiga estrela do futebol dá apoio ao 'Donald Trump' brasileiro", salienta o diário, fazendo referência ao candidato do PEN, futuro Patriota, Jair Bolsonaro. Ele é classificado pelo Le Parisien como "uma personalidade muito controversa", contra a legalização do aborto, homofóbico, racista e a favor da pena de morte.

A possível candidatura de Ronaldinho Gaúcho é destaque também no site do jornal Le Figaro. Citando uma informação publicada ontem no Twitter pelo colunista Lauro Jardim, de O Globo, o diário indica que o Bola de Ouro de 2005 "seria candidato a um cargo de senador pelo Estado de Minas Gerais. Le Figaro ressalta que, caso resolva brigar por uma cadeira no Senado brasileiro, Ronaldinho Gaúcho não será o primeiro ídolo do futebol a se lançar na política.

"Romário, senador pelo Estado do Rio de Janeiro, se engajou politicamente há muitos anos", lembra Le Figaro. Segundo o jornal, ele teria até mesmo convencido Bebeto, seu parceiro de ataque na Copa de Mundo de 2014, a integrar o novo partido brasileiro Podemos e, a exemplo de Ronaldinho Gaúcho, lutar por um lugar no Senado. "Juntos, eles afirmam que vão reconstruir o Rio", salienta Le Figaro.

"'Ronnie' pegou todo mundo de surpresa", diz site esportivo

O site do Huffington Post também dá destaque à notícia e publica uma foto de Ronaldinho Gaúcho segurando panfletos de Jair Bolsonaro. Huffington Post se surpreende com a candidatura do jogador em um partido de extrema-direita e liderado por uma personalidade que, salienta a matéria, "tem uma postura abertamente a favor da pena de morte e contra o casamento entre as pessoas do mesmo sexo, frequentemente comparado a Donald Trump".

Mesmo tom do lado da imprensa esportiva da França. L'Equipe, o principal jornal francês de Esportes, destaca que o ex-jogador do Barcelona e do Paris Saint Germain se alia a um candidato à presidência homofóbico e racista.

"Que clima!", escreve o site esportivo So Foot sobre a notícia. "No final de sua carreira, 'Ronnie' pegou todo mundo de surpresa", salienta o texto.

De acordo com nota publicada pelo site do partido Patriota, no entanto, "não há nenhum acordo feito entre o partido e o atleta Ronaldinho Gaúcho para lançamento de eventual candidatura deste último ao Senado Federal, e tal decisão só pode ser tomada em convenção partidária nos prazos estabelecidos pela justiça eleitoral, ainda que esta Executiva reconheça a importância desse atleta para o desporto nacional e internacional".

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.