Ouvir Baixar Podcast
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 16/12 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 16/12 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 16/12 14h00 GMT
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 16/12 08h57 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 16/12 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 16/12 08h30 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 15/12 08h36 GMT
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 15/12 08h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Brasil

Brasil está na lista alternativa de melhores restaurantes do mundo

media "La Liste" divulga ranking de mil restaurantes no mundo. © Eb Macelion, 2006/unesco.org

O restaurante brasileiro D.O.M, do chef Alex Atala, de São Paulo, está entre os cem primeiros colocados, segundo "A Lista", uma classificação francesa das mil melhores mesas do mundo, anunciada nesta quarta-feira (29).

Com 99,75 pontos, o Guy Savoy, de Paris, lidera pelo segundo ano consecutivo o ranking criado em 2015, uma alternativa à classificação britânica "50 Best". Mas Japão e China concentram o maior número de restaurantes bem cotados, anunciaram à AFP os organizadores da "Lista".

Em segundo lugar, empatados, ficaram Le Bernadin, de Nova York, e Kyubey, de Tóquio, ambos com nota 99,5. Entre os dez primeiros colocados aparecem dois restaurantes espanhóis, com 99 pontos cada: El Celler de Can Roca, em Girona, e Martín Berasategui, em Lasarte. O restaurante de Alex Atala, que está entre os cem melhores, alcançou 96,75 pontos.

Outros restaurantes brasileiros que constam da lista são: Fasano (SP), Maní (SP), Jun Sakamoto (SP), Roberta Sudbrack (SP) e Olympe (RJ).

Os mil restaurantes foram selecionados a partir de um algorítmo que cruza 550 fontes gastronômicas, desde o prestigioso guia Michelin, a jornais de referência como The New York Times e iniciativas mais recentes, como "Cubapaladar", o primeiro guia cubano, informaram os organizadores.

Japão e China com muitas mesas exigentes

Como nas duas primeiras edições, o Japão é o país mais representado na classificação, com 134 estabelecimentos. A China, com 123, supera pela primeira vez a França, que aparece em terceiro lugar com 118 mesas, seguida pelos Estados Unidos (88).

"A Lista" foi estimulada pelo ministério francês das Relações Exteriores para contra-atacar a influente e polêmica classificação "World's 50 Best Restaurants", criticada por não dar o destaque suficiente para os estabelecimentos franceses.

O presidente e fundador da iniciativa, o embaixador Philippe Faure, também presidente da Atout France, a agência de promoção do turismo na França no exterior, afirmou que "A Lista" não recebe dinheiro público e tem o apoio de patrocinadores, como a companhia Air France.
 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.