Ouvir Baixar Podcast
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 20/11 08h30 GMT
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 19/11 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 19/11 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 19/11 14h00 GMT
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 19/11 08h57 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 19/11 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 19/11 08h30 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 17/11 08h36 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Brasil

Embaixada brasileira em Paris tem maior reforma desde os anos 1990

media Embaixada do Brasil em Paris, tombada patrimônio histórico, está coberta por andaimes. RFI/ Lúcia Muzell

Joia do patrimônio brasileiro no exterior, a embaixada do Brasil em Paris, uma mansão do século 19, está ofuscada por andaimes por todos os lados. O prédio recebe a maior reforma já feita desde os anos 1990 – toda estrutura do telhado está sendo trocada, além de outros detalhes de infraestrutura que necessitavam reparos.

A obra foi orçada em cerca de € 500 mil (R$ 1,9 milhão) e é executada por uma empresa francesa, após realização de licitação por Brasília. O imóvel, às margens do rio Sena e tombado patrimônio histórico, foi adquirido pelo governo brasileiro em 1971. Quarenta e seis anos depois, o telhado de zinco e ardósia – tradicionais nas construções hausmmanianas de Paris - ainda não tinha recebido cuidados.

Imóvel fica à beira do rio Sena e a poucos quilômetros da avenida Champs Elysées e a torre Eiffel. RFI/ Lúcia Muzell

Resultado: infiltrações, madeira apodrecida e até o mastro da bandeira brasileira funcionando mal. Além das reparações, a obra prevê melhorias da eficiência energética do prédio, com a troca de janelas. A mudança deve permitir realizar economias na conta de luz do imóvel de 4 mil metros quadrados de área construída, em um dos endereços mais caros da capital francesa.

Prédio da Embaixada do Brasil em Paris RFI/ Lúcia Muzell

Apesar do aperto orçamentário no Brasil em crise, o valor foi liberado pelo Ministério das Relações Exteriores após anos de solicitações dos embaixadores em Paris. “Estávamos muito preocupados com a condição de vida das pessoas aqui dentro, afinal poderia haver um acidente”, afirma o ministro-conselheiro Aldo Faleiro, número 2 da embaixada. “Sem contar a preocupação com a preservação do patrimônio. Tínhamos chegado a um ponto em que, mesmo com as restrições orçamentárias, se não fizéssemos nada, a deterioração custaria muito mais caro depois.”

Os trabalhos se iniciaram em março e devem se encerrar até o fim do ano. Em 2017, a realização da reforma e as economias no Itamaraty cancelaram o tradicional coquetel de 7 de Setembro na embaixada, quando brasileiros residentes na França e personalidades francesas são convidadas para celebrar a data nacional.

Prédio da Embaixada do Brasil em Paris RFI/ Lúcia Muzell

A obra mais trabalhosa e custosa ainda está por vir: a cada 10 anos, a prefeitura de Paris exige a renovação da fachada dos prédios. No caso da embaixada brasileira, o prazo se encerra no ano que vem. O processo de licitação já está sendo preparado.

Janelas serão trocadas para melhorar a eficência energética do imóvel, de 4 mil metros quadrados. RFI/ Lúcia Muzell

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.