Ouvir Baixar Podcast
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 20/11 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 20/11 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 20/11 14h00 GMT
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 20/11 08h30 GMT
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 19/11 08h57 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 19/11 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 19/11 08h30 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 17/11 08h36 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Brasil

Juiz Sérgio Moro bloqueia bens e contas bancárias de Lula

media O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva REUTERS/Paulo Whitaker

O juiz Sérgio Moro ordenou o bloqueio de contas e propriedades do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, depois de tê-lo condenado a nove anos e meio de prisão por corrupção.

Moro avaliou em R$ 13,7 milhões o valor dos bens que devem ser bloqueados para "garantir a reparação do dano". Foram embargados três apartamentos, um terreno e dois automóveis do ex-presidente, além de suas contas bancárias, nas quais estavam depositados más de R$ 600 mil, segundo os despachos judiciais divulgados nesta quarta-feira (19).

Mesmo com o bloqeio dos bens e das contas, os valores não serão transferidos aos cofres públicos a menos que a segunda instância confirme a condenação, informou o tribunal.

De acordo com a acusação, Lula é o proprietário de um triplex no Guarujá oferecido pela construtora OAS em troca de sua influência para obter contratos na Petrobras. Lula nega ser o dono do imóvel.

Por decisão de Moro, o líder do PT, que enfrenta outras quatro acusações, pode apelar da sentença em liberdade e só terá a sua candidatura às eleições de 2018 impedida se for condenado em segunda instância.

O ex-presidente assegura que não existem provas contra ele, atribui a sentença a uma estratégia para tirá-lo do mapa eleitoral e sustenta que a sua condenação é parte de um plano da direita para destruir o PT.

O Partido dos Trabalhadores e grupos afins convocaram manifestações de apoio a Lula em todo o país para quinta-feira (20).

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.