Ouvir Baixar Podcast
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 10/12 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 10/12 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 10/12 14h00 GMT
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 10/12 08h57 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 10/12 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 10/12 08h30 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 08/12 08h36 GMT
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 08/12 08h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Brasil

Brasil registra maior queda na produção mundial de vinho

media Vinhedos em Bento Gonçalves (RS) Divulgação

A produção mundial de vinho caiu 3,2% em 2016, a 267 milhões de hectolitros (Mhl), contra 276 Mhl em 2015, anunciou na terça-feira (11) a Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV). Em porcentagem, o maior retrocesso foi registrado no Brasil (-55%), que é o 20º produtor mundial.

Os países latino-americanos, que sofreram o fenômeno climático El Niño, figuram entre os mais afetados. A Argentina produziu 3,9 milhões de hectolitros a menos que em 2015.

"Estamos em uma média baixa devido a fenômenos climáticos que afetaram várias regiões do mundo", comentou Jean-Marie Aurand, diretor-geral da OIV.

Em volume, os maiores retrocessos foram registrados na França (-3,5 Mhl), segundo produtor mundial, e na Argentina (-3,9 Mhl).

Por sua vez, a África do Sul sofreu com os "efeitos da seca", produzindo 6% a menos de vinho em 2016. Mundialmente, a superfície vitivinícola se estabilizou em 7,5 milhões de hectares.

Cinco países representam mais de 50% da superfície dedicada aos vinhos: Espanha, China, França, Itália e Turquia.
 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.