Ouvir Baixar Podcast
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 26/03 09h30 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 27/03 09h30 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 26/03 09h33 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 27/03 09h36 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 27/03 09h57 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 27/03 15h00 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 27/03 15h06 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 27/03 15h27 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.

Marta Suplicy: "Brasil já tem maturidade para assimilar casamento gay"

Marta Suplicy:
 
A senadora Marta Suplicy defende o casamento gay há décadas @Patrícia Lino

A aprovação por unanimidade, pela Comissão de Constituição e Justiça do Senado brasileiro, do projeto que autoriza o casamento entre pessoas do mesmo sexo é vista como uma vitória histórica pelos militantes que defendem a causa gay e pelos atores políticos que lutaram pelo texto. Em entrevista à RFI, a senadora Marta Suplicy, autora do projeto relatado pelo senador Roberto Requião, celebra o resultado desta quarta-feira (8) e se diz otimista para a última etapa do processo.

O projeto validado pela Comissão de Constituição e Justiça do Senado, que permite a união estável entre pessoas do mesmo sexo e posterior conversão dessa união em casamento, é uma vitória esperada há anos por Marta Suplicy. “É um salto gigantesco, fruto de uma luta muito antiga, que eu poderia remeter ao TV Mulher, em 1980” ressalta a senadora (PMDB-SP), em referência ao programa do qual participava na Rede Globo, onde abordava temas ligados à sexualidade.

Após essa experiência, a sexóloga entrou na política e levou consigo algumas pautas polêmicas, como o primeiro projeto de parceria civil entre pessoas do mesmo sexo, apresentado por ela em 1995. “Esse texto foi aprovado com muita briga e criou uma discussão no país todo. A questão da homossexualidade passou a ser falada nos talk shows, nas novelas, e o tema passou a ser desmistificado e esclarecido”, lembra a senadora.

O projeto validado esta semana foi aprovado em caráter terminativo, o que significa que não terá que ir ao plenário, a não ser que algum senador recorra. Mesmo assim, passará por um turno suplementar de votação na própria comissão – provavelmente na sessão seguinte da CCJ, na próxima semana – antes de ser encaminhado para a Câmara dos Deputados. Mas Marta é otimista. “Nós vamos ter uma oposição, o que me parece normal em uma sociedade democrática, mas acredito que o Brasil já tem uma maturidade para assimilar o casamento homossexual.”
 


Sobre o mesmo assunto

  • Deputados finlandeses rejeitam pedido de abolição do casamento gay

    Saiba mais

  • EUA/eleições

    Trump diz que manterá leis que autorizam casamento gay

    Saiba mais

  • França/Gay

    Franceses voltam às ruas contra lei do casamento gay

    Saiba mais

  • França/Brasil

    Hollande sugere que Brasil adote lei sobre casamento gay

    Saiba mais

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
Programas
 
O tempo de conexão expirou.