Ouvir Baixar Podcast
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 19/08 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 19/08 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 19/08 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 18/08 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 18/08 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 18/08 15h00 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 18/08 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 18/08 09h30 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Últimas notícias
  • Grupo Estado Islâmico reivindica ataque com faca que feriu 7 pessoas em Surgut, na Rússia
  • Governo espanhol declara que célula que realizou atentados na Catalunha foi "completamente desmantelada"
  • Grupo Estado Islâmico reivindica ataque em Cambrils, na Espanha
Brasil

Jornal Les Echos alerta para aumento do desmatamento na Amazônia

media Área desmatada na Amazônia Divulgação

O jornal econômico Les Echos desta quinta-feira (22) traz uma reportagem sobre o desmatamento na Amazônia brasileira. Assinado pelo correspondente em São Paulo, Thierry Ogier, o texto começa dizendo que o Brasil acaba de levar outro gol. Segundo ele, o país, que sofre uma grave recessão, não consegue controlar a destruição da floresta.

"A situação pode levar o governo brasileiro a reavaliar os compromissos internacionais do Acordo de Paris, assinado no final de 2015", diz a reportagem.

Segundo a publicação, o cenário é preocupante: "Depois de um período de calmaria, o desmatamento recomeçou com força total há dois anos, com a destruição de mais de 8 mil km² de floresta".

Entrevistada pelo Les Echos, a responsável do Greenpeace em Manaus, Cristiane Mazzatti, conta que é a primeira vez em 12 anos que o desmatamento aumenta por dois anos seguidos.

Segundo dados oficiais de satélites, a destruição cresceu 29% em relação ao ano passado. Em pouco menos de 20 anos, uma área de floresta maior que a Alemanha desapareceu.

Iniciativas positivas

Porém o jornalista afirma que, mesmo assim, houve iniciativas positivas da parte dos exportadores de soja e de grandes distribuidores, como Walmart e Carrefour, que não vendem mais produtos provenientes de zonas desmatadas.

Já o governo brasileiro é frequentemente acusado de impotência e de negligência, após ter colocado como meta acabar com o desmatamento ilegal até 2030.

Cada vez mais, os ecologistas criticam o novo código florestal, aprovado pelo Congresso em 2012, sob pressão do lobby ruralista. Esse texto daria aos desmatadores ilegais uma forma de anistia. Coincidência ou não, diz o jornal, o ritmo do desmatamento aumentou 75% nos últimos cinco anos, segundo a ONG Imazon, de Belém do Pará.

O jornal lembra que 40% das emissões de gás de efeito estufa no Brasil provêm do desmatamento, segundo o Greenpeace. Isso poderia pôr em risco a meta de reduzir essas emissões em 37%, como estipulado no Acordo de Paris, ratificado pelo governo brasileiro em setembro passado. 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.