Ouvir Baixar Podcast
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 13/11 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 13/11 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 13/11 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 13/11 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 12/11 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 12/11 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 12/11 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 12/11 09h57 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Brasil

Petrobras vende primeiro campo do pré-sal para a norueguesa Statoil

media Plataforma de extração de petróleo na Bacia de Campos, Rio de Janeiro. Flickr/minplanpac

A Petrobras anunciou nesta sexta-feira (29) a venda de seu primeiro campo do pré-sal para a norueguesa Statoil por US$ 2,5 bilhões.

A venda faz parte do plano da Petrobras para “priorizar o investimento em ativos com maior potencial de geração de caixa de curto prazo, otimização de capital e economias de escala”, segundo comunicado oficial da empresa.

O conselho administrativo da petrolífera aprovou na quinta-feira (28) a venda da participação nos lucros de 66% no bloco BM-S-8 (Carcará do Campo, na Bacia de Santos) para a Statoil Brasil. O campo é uma das grandes descobertas de petróleo no mundo nos últimos anos.

O Congresso brasileiro, no entanto, ainda precisa aprovar a venda do pré-sal. Atualmente, a legislação brasileira dá à Petrobras direitos exclusivos em campos offshore, estabelecendo a aposta mínima de outras empresas em 30%.

A Petrobras se diz confiante na aprovação desta venda pelos deputados brasileiros. "Esta operação faz parte da política de gestão de portfólio da Petrobras, que dá prioridade a investimentos em ativos com maior potencial de fluxo de caixa de curto prazo", afirmou a empresa.

Classe mundial e potencial até 2020

"Com esta aquisição, teremos acesso a um ativo de classe mundial, e fortalecemos nossa posição no Brasil, uma das principais áreas da Statoil devido à sua grande base de recursos e ao excelente ajuste em relação às nossas tecnologias e capacidades. O Campo de Carcará irá melhorar significativamente os nossos volumes de produção internacionais na década de 2020 e além. Estamos desenvolvendo uma forte empresa brasileira com um amplo portfólio, com produção de material, oportunidades de exploração de alto impacto e um excelente potencial de criação de valor a longo prazo e de fluxo de caixa ", disse Eldar Sætre, presidente da norueguesa Statoil.

Os enormes depósitos brutos do pré-sal foram descobertos no Oceano Atlântico, enterrados há cinco quilômetros de profundidade sob uma espessa camada de sal no litoral dos estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Espírito Santo. O BM-S-8 bloco está situado na Bacia de Santos e atualmente é operado pela Petrobras (66%) em parceria com a Petrogal Brasil SA (14%), Queiroz Galvão Exploração e Produção SA (10%) e Barra Energia do Brasil Petróleo Ltda e Gás (10%).

A Petrobras afirmou ainda que a venda para a Statoil é uma parte importante de seu plano "de alianças e de investimentos para 2015-2016" e que deve ser aprovada por seus outros parceiros no bloco BM-S-8, além dos órgãos competentes.
 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.