Ouvir Baixar Podcast
  • 14h27 - 14h30 GMT
    Flash de notícias 11/12 14h27 GMT
  • 14h06 - 14h27 GMT
    Programa 11/12 14h06 GMT
  • 14h00 - 14h06 GMT
    Jornal 11/12 14h00 GMT
  • 08h30 - 08h36 GMT
    Jornal 11/12 08h30 GMT
  • 08h57 - 09h00 GMT
    Flash de notícias 10/12 08h57 GMT
  • 08h33 - 08h57 GMT
    Programa 10/12 08h33 GMT
  • 08h30 - 08h33 GMT
    Jornal 10/12 08h30 GMT
  • 08h36 - 08h57 GMT
    Programa 08/12 08h36 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.

Radicalismo tem prejudicado o debate político no Brasil, diz Emicida

Radicalismo tem prejudicado o debate político no Brasil, diz Emicida
 
Emicida nos estúdios da RFI Brasil em Paris. Sarah Bazin/RFI

Rapper, produtor musical e letrista afiado, Emicida já teve sua verve poética classificada pelo jornal Le Monde como “uma flor no concreto”. Ele está em plena turnê pela Europa, passando por Portugal, Espanha, Alemanha, Inglaterra, Bélgica e França, onde se apresenta na capital na próxima sexta-feira (8), no Le Flow (4 Port des Invalides).

Em entrevista nos estúdios da RFI Brasil em Paris, Emicida falou sobre a mensagem forte em relação a questões raciais contidas no seu disco mais recente, sobre como faz para se conectar com o público estrangeiro que não entende suas letras e sobre política brasileira. Ele diz que foi cobrado pelo apoio à candidatura de Dilma Rousseff. “A política sempre foi algo confuso pra quem não estuda e não lê. Mas, nos últimos anos, tem uma coisa radical que tem prejudicado ainda mais o debate. A gente não consegue dar passos pra frente”, disse o rapper.

O rapper diz que o impeachment de Dilma lhe trouxe preocupação em relação aos rumos da democracia no Brasil: “Me entristece muito. O princípio da democracia é o voto. Se existe uma possibilidade de um grupo de pessoas se organizar e fazer com que 54 milhões de votos percam força, a gente precisa se preocupar muito com o quão sólida é a democracia no Brasil”.

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
Programas
 
O tempo de conexão expirou.