Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/07 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 22/07 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 22/07 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 22/07 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 22/07 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/07 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.

Brasil pode afastar Dilma e ter governo virtuoso, diz professor da FGV

Brasil pode afastar Dilma e ter governo virtuoso, diz professor da FGV
 
O cientista político Carlos Pereira, da Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas da Fundação Getúlio Vargas do Rio de Janeiro (FGV-RJ). Divulgação

A tramitação do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff na Câmara dos Deputados está com os dias contados. A RFI convidou o cientista político Carlos Pereira, da Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas da Fundação Getúlio Vargas do Rio de Janeiro (FVG-RJ), a analisar os possíveis cenários a partir dessa definição.

Pereira estima que, apesar da polarização entre os defensores do governo e as forças anti-Dilma, o debate político tem ocorrido dentro da normalidade democrática. "As instituições têm sido eficientes ao lidar com esse conflito", avalia o especialista.

Segundo Pereira, a literatura sobre o impeachment em regimes presidencialistas mostra que logo após a conclusão do processo, reina "uma atmosfera de lua de mel, não tão ampla como se fosse um governo novo, mas uma certa calmaria pelo benefício da dúvida atribuído à equipe que entra". Para o especialista, na hipótese de concretização do impeachment, "se souberem gerenciar a oportunidade criada pela lua de mel, haverá condições para forjar um governo virtuoso".

Sobre a questão do financiamento das campanhas políticas no Brasil, o professor da FGV lembra que o país passará por um bom teste nas eleições municipais do segundo semestre. Pela primeira vez, estarão em vigor as novas regras que proíbem doações de empresas para políticos e partidos. "Se houver fraude, o sistema deverá ser revisto para 2018", avalia Pereira.


Sobre o mesmo assunto

  • Crise

    Salvação do Brasil passa pela queda de Dilma, diz Le Figaro

    Saiba mais

  • RFI CONVIDA

    Brasil não vive golpe de Estado, mas golpe político, diz historiadora francesa

    Saiba mais

  • Brasil/ crise

    Filho de João Goulart relembra 52 anos do golpe militar com preocupação

    Saiba mais

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
Programas
 
O tempo de conexão expirou.