Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/07 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 21/07 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 21/07 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 21/07 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 21/07 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 20/07 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 20/07 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Brasil

Les Echos deplora degringolada da Petrobras

media Matéria do Les Echos sobre a presidente Dilma Rousseff, publicada nesta quarta-feira 23 de março de 2016.

O jornal econômico francês Les Echos repercute nesta quarta-feira (23) o prejuízo recorde registrado pela Petrobras. A matéria, com chamada de capa, diz que a degringolada do grupo brasileiro parece não ter fim e que o escândalo da estatal “selou o destino” da presidente Dilma Rousseff.

“Até quando a Petrobras vai continuar caindo?” é a pergunta que o Les Echos faz para tentar entender o prejuízo recorde registrado pela empresa, pela segunda vez em sua história. “No centro de um escândalo industrial e político sem precedentes”, escreve o correspondente Thierry Ogier, a estatal teve em 2015 perdas de R$ 34,8 bilhões.

O grupo sofreu com a queda do preço do petróleo e com a desvalorização do real, analisa a matéria. Mas a capacidade de recuperação da Petrobras é limitada a curto-prazo, diante da grande dívida do grupo, aponta Les Echos.

Dilma fragilizada pelo escândalo

Les Echos também publica uma matéria opinativa do correspondente analisando as consequências do escândalo da Petrobras para o governo, intitulada “A crônica de uma destituição anunciada”. O texto diz que “Dilma Rousseff, que foi durante muito tempo chefe do conselho de administração da petroleira, está doravante com os dias contados à frente do Brasil.”

“Desprestigiada pela Lava Jato, a presidente deu sua última cartada ao tentar nomear Lula”, acredita Ogier. Diante das manifestações populares contra o governo, Les Echos avalia que o Congresso brasileiro não tem outra escolha e deverá “reduzir o mandato” da presidente. E o processo do impeachment deve se acelerar, prevê o correspondente do jornal. O grande artigo traz apenas uma frase sobre as denúncias aos métodos “agressivos” do juiz Sérgio Moro.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.