Ouvir Baixar Podcast
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 22/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 22/09 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 22/09 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 22/09 09h57 GMT
  • 09h33 - 09h57 GMT
    Programa 22/09 09h33 GMT
  • 09h30 - 09h33 GMT
    Jornal 22/09 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 21/09 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 21/09 15h06 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Brasil

Lula aceita convite de Dilma e vai assumir Casa Civil

media O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no último dia 5 de março. REUTERS/Paulo Whitaker

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva aceitou nesta quarta-feira (16) o convite da presidente Dilma Rousseff para assumir a Casa Civil. A informação foi divulgada pelo jornal Folha de S. Paulo.

De acordo com o jornal, Lula e Dilma acertaram o acordo depois de uma reunião no Palácio da Alvorada com o ministro das Finanças, Nelson Barbosa, e Jaques Wagner, o atual chefe da Casa Civil, que deve assumir o cargo de secretário-executivo.

A Folha de S. Paulo indica que a informação foi confirmada pelo líder do Partido dos Trabalhadores, Afonso Florence, e pelo líder do governo na câmara dos deputados, José Guimarães.

O deputado federal José Guimarães (CE), líder do Governo na Câmara Federal e Vice-presidente Nacional do PT, comemorou a notícia em seu Twitter.

 

A presidente Dilma Rousseff, que enfrenta um pedido de impeachment por suposta adulteração das contas públicas, e Lula, envolvido em investigações ligadas ao escândalo de corrupção na Petrobras, negociavam há dias uma entrada do ex-presidente no governo, o que concederia a ele foro privilegiado.

Lula (2003-2010) enfrenta uma ameaça de prisão preventiva pelas denúncias de corrupção e lavagem de dinheiro vinculados ao caso Petrobras.

Assumindo a Casa Civil, as denúncias contra o ex-presidente na operação Lava Jato devem sair das mãos do juiz Sérgio Moro e passar para o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki.

Na função, similar a de um primeiro-ministro, Lula atuará como um articulador no funcionamento interno do governo.

Petistas dizem que Lula demorou para aceitar a proposta porque estaria preocupado com o fato de se tornar ministro. Segundo fontes próximas a ele, seria desconfortável para um ex-presidente ocupar uma posição de subordinado no governo.
 

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.