Ouvir Baixar Podcast
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 15/10 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 15/10 09h36 GMT
  • 09h30 - 09h36 GMT
    Jornal 15/10 09h30 GMT
  • 15h27 - 15h30 GMT
    Flash de notícias 14/10 15h27 GMT
  • 15h06 - 15h27 GMT
    Programa 14/10 15h06 GMT
  • 15h00 - 15h06 GMT
    Jornal 14/10 15h00 GMT
  • 09h57 - 10h00 GMT
    Flash de notícias 14/10 09h57 GMT
  • 09h36 - 09h57 GMT
    Programa 14/10 09h36 GMT
Para poder acessar todos os conteúdos multimídia, você deve instalar o plugin Flash no seu navegador. Para se conectar, você deve ativar os cookies nas configurações do navegador. O site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e +.
Brasil

Le Monde compara juiz Sérgio Moro ao "intocável" Eliot Ness

media Juiz Sérgio Moro, responsável pelas investigações sobre o esquema de corrupção na Petrobras é homenageado em manifestação em São Paulo. Kênya Zanatta/RFI

O jornal francês Le Monde traz nesta quinta-feira (17) um perfil do juiz paranaense Sérgio Moro, que ganhou notoriedade internacional com o julgamento dos réus da operação Lava Jato. Moro é comparado pela correspondente Claire Gatinois com o heróico personagem Eliot Ness, da série americana "Os Intocáveis".

Com sua equipe de incorruptíveis agentes federais, Ness desmascarou a máfia que contrabandeava bebibas durante a Lei Seca americana e impunha o terror na década de 30, em Chicago. "Esse juiz do interior do Paraná, com cara de policial de filmes B, provoca calafrios nos caciques políticos em Brasília e empresários de São Paulo", diz o texto.

A correspondente explica que Moro tem consciência de estar diante do caso judicial de sua vida, mas às vezes "é tomado pelo desânimo, pelo cansaço de documentar interminavelmente" os esquemas de corrupção na Petrobras. Semana após semana, há mais de um ano, o juiz colhe os depoimentos de suspeitos, acusados, testemunhas que assinaram acordos de delação premiada e futuros delatores do escândalo na Petrobras, informa Le Monde.

O perfil serve para o jornal fazer um balanço dos resultados das ações de Moro. Graças ao juiz, hoje se sabe que R$ 42 bilhões foram desviados dos cofres da companhia petrolífera, 15 sentenças foram pronunciadas até o momento e 58 pessoas condenadas a penas acumuladas de 700 anos de prisão.

"Guerra de trincheiras" entre o Congresso e a presidente Dilma

O jornal especializado em economia Les Echos publica uma nota sobre o rebaixamento da nota do Brasil anunciado ontem pela agência de classificação de risco Fitch, na sequência de decisão idêntica tomada em setembro pela Standard and Poor's. O texto explica que o Brasil enfrenta uma recessão mais importante que a prevista inicialmente pelos analistas, devido à "feroz guerra de trincheiras entre o Congresso e a presidente Dilma Rousseff".

A crise política deflagrada com o mega escândalo de corrupção na Petrobras cria um ambiente de incerteza política no país, prossegue Les Echos. A oposição multiplica as manobras para isolar a presidente Dilma, enquanto o país submerge na recessão e a inflação aumenta. O índice anual da inflação chegou a 10,48% em novembro, assinala Les Echos.

O site do jornal Le Figaro informa que milhares de brasileiros contrários à abertura do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff saíram ontem às ruas em diversas cidades do país para denunciar o que eles chamam de uma tentativa de "golpe" da oposição e do PMDB, partido aliado do governo. O jornal francês informa que o Supremo Tribunal Federal se reuniu ontem para definir o rito do impeachment, mas a votação dos ministros foi adiada para hoje porque só a leitura do relatório de Luiz Edson Fachin, favorável ao processo, ocupou toda a sessão.

Sobre o mesmo assunto
 
O tempo de conexão expirou.